Prefeitura Municipal de Macaé

Secretaria de Agroeconomia

Apoio técnico impulsiona o crescimento da agricultura familiar

2017-09-01 18:26:00 - Jornalista: Julie Silveira
Compartilhe:  
Foto de pessoas trabalhando no campo
Foto: Maurício Porão
Nesta sexta-feira, foram colhidas 50 sacos de feijão preto xodó, equivalente a 2,5 toneladas

"Orientação técnica, aplicação de calcário, controle de pragas, logística, maquinário agrícola, além de canal de comercialização são alguns dos responsáveis por 95% da agricultura familiar no município. O apoio da Secretaria de Agroeconomia é fundamental para o progresso do nosso trabalho", destacou o produtor rural do Assentamento Celso Daniel, Nilson Gomes, que realizou, nesta sexta-feira (1), a colheita de 50 sacos de feijão Xodó, equivalente a 2,5 toneladas. O objetivo da prefeitura é criar mecanismos que proporcionem o aumento e a melhora da eficiência das áreas de produção de grãos no município, garantindo assim o desenvolvimento e a modernização da produção agrícola de Macaé.

O produtor ainda explicou que, com o trator acoplado com uma batedeira fornecido pela prefeitura, foi possível realizar a batida de feijão desta sexta-feira em apenas cinco horas. "Se não fosse a máquina agrícola, a mesma quantidade de feijão ficaria pronta em 10 dias. Agradeço não só a disponibilidade da máquina, mas também a todos os técnicos que não medem esforços para nos ajudar. Sempre que precisamos eles estão presentes", disse Nilson, que há 12 anos se estabeleceu no assentamento e também produz hortaliças, amendoim, abóbora, cenoura, quiabo, entre outros.

De acordo com o Secretário de Agroeconomia, Alcenir Maia Costa, cerca de 205 famílias estão instaladas no Assentamento Celso Daniel, em um território de 450 mil metros quadrados. "Além do suporte da prefeitura, há também a união dos próprios produtores. Sempre que há colheita, a ajuda é mútua. Estamos todos trabalhando juntos em busca do mesmo propósito, que é a melhora da eficiência das áreas de produção de grãos do município ", destacou.

O secretário acrescenta que os produtores, que se enquadram no perfil, destinam parte da sua produção à merenda escolar, uma ação conjunta entre as secretarias de Agroeconomia e Educação. A ação segue a determinação da Lei 11.947/2009, do Governo Federal, que prevê a aplicação de 30% dos recursos da merenda escolar na compra de produtos da agricultura familiar. O objetivo é ampliar a utilização de alimentos saudáveis com a inserção de produtos da agricultura familiar.

Selo Orgânico

Buscando otimizar ainda mais a produção de alimentos, o produtor Nilson faz parte do grupo que busca o Selo Orgânico, uma certificação do Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, que visa transmitir a segurança necessária ao consumidor. O procedimento está em fase de entrega de documentação e a expectativa é que o selo seja liberado nos próximos meses.

"Os principais objetivos são a oferta de produtos saudáveis à população, respeito no manejo do solo e ao uso dos recursos naturais, promoção da saúde, incluindo a sustentabilidade do planeta terra. A ação também possibilita maior remuneração ao pequeno produtor. A previsão é que até novembro o selo seja liberado", frisou o engenheiro agrônomo da Secretaria de Agroeconomia e incentivador da ação, João Flores.

Os pequenos produtores rurais de Macaé, interessados em obter informações, devem procurar a sede da Secretaria de Agroeconomia, localizada no Parque de Exposições Latiff Mussi Rocha, na Rodovia Amaral Peixoto, s/n, bairro São José do Barreto ou pelo telefone (22) 2759-5309.

+ Mais Notícias
Busca

Destaque