Prefeitura Municipal de Macaé

Secretaria Municipal de Cultura

Artesãos poderão se cadastrar em programa estadual nesta sexta-feira

2018-06-13 10:54:00 - Jornalista: Andréa Lisboa
Compartilhe:  
Foto: Raphael Bózeo
A partir das 9h haverá distribuição de senhas no Teatro Municipal

Os artesãos de Macaé poderão se cadastrar no Programa de Artesanato da Secretaria de Estado de Turismo nesta sexta-feira (15), às 9h, no Teatro Municipal de Macaé (TMM). Com a inscrição, o profissional tem acesso a benefícios como capacitação, divulgação, comercialização e a Carteira Nacional do Artesão, que garante ao trabalhador a sua identidade. A carteira não possui anuidades, nem taxa de adesão. Ela possibilita a participação em feiras de artesanato nacionais e internacionais, em oficinas e cursos e, em alguns estados, o acesso a incentivos fiscais.

As vagas são limitadas e haverá distribuição de senhas por ordem de chegada, a partir das 9h. O encerramento será às 16h. Para o cadastramento no TMM, localizado na avenida Rui Barbosa, 780 - Centro, o artesão deverá levar uma foto 3x4; cópias do comprovante de residência, do CPF e do RG; produtos finalizados e uma peça inacabada para ser concluída no local. Poderão ser cadastradas até três técnicas diferentes. Somente serão atendidos os profissionais que levarem todos os documentos exigidos.

Os artesãos que se inscreveram antes de 2015 também precisam atualizar os seus dados, apresentando a documentação necessária. Às 10h, a ação será apresentada da coordenadora do Programa Estadual de Artesanato, Nea Mariozz.

A Secretaria de Cultura de Macaé, em parceria com outras pastas, como a de Fazenda, por meio do setor de Posturas, irá elaborar um Circuito de Artesanato Municipal, em conjunto com os artesãos cadastrados de acordo com os critérios do Estado. Para o secretário de Cultura, Thales Coutinho, o cadastramento garante a identificação dos artesãos de fato, o que beneficia toda a classe e colabora com a formulação de políticas públicas culturais pela prefeitura.

“O Circuito de Artesanato deve ser criado com diálogo, com a participação dos artesãos e o envolvimento dos diversos órgãos municipais. A Secretaria de Cultura fará esta interlocução entre o poder público e os profissionais para que o projeto possa fluir da melhor forma. Vamos definir juntos os melhores lugares para as feiras e as condições necessárias”, diz.

O Programa de Artesanato do Estado do Rio de Janeiro existe há cerca de 30 anos e tem como objetivo reconhecer o artesanato como atividade econômica, com foco em ações voltadas para a geração de emprego e renda. Há quatro anos, a atual gestão começou um processo de reestruturação da ação, com a finalidade de mapear e identificar os artífices de todo o estado, através de um censo, que é feito pelo cadastro dos profissionais.

Com estes cadastramentos é possível enxergar as características de cada localidade e assim desenvolver o segmento. Por exemplo, se o município oferece uma experiência praiana aos turistas que o procuram, percebe-se que o artesanato torna-se mais atrativo ao seguir esse nicho. Até o momento, o programa já cadastrou cerca de 13 mil artesãos em 57 municípios do Estado do Rio de Janeiro. A projeção do governo é inscrever 20 mil artesãos nas 92 cidades fluminenses.

+ Mais Notícias