Prefeitura Municipal de Macaé

Procuradoria Adjunta de Proteção e Defesa do Consumidor - PROCON

Cartão Clonado

PROCON ALERTA:

BANCO É RESPONSÁVEL POR PREJUÍZO COM CARTÃO CLONADO

A Coordenadoria Extraordinária do PROCON acredita que a informação é a principal ferramenta à disposição dos consumidores para um consumo consciente, além de ser importante para o fortalecimento e conscientização de sua cidadania, por este motivo vem por meio do coordenador Eraldo Viana Sant’Ana informar sobre portabilidade numérica.
 
Chega a 40, o número de reclamações em média recebidas por mês no Instituto Brasileiro de Estudo e Defesa das Relações de Consumo (Ibedec) Por isso, o consumidor deve ficar atento à movimentação da conta do seu cartão e verificar a sua fatura pelo menos uma vez por mês, ou até mesmo, se possível, uma vez por semana pela internet.

Caso o consumidor seja lesado com um cartão clonado, ele tem direito à indenização. Neste caso antes de mais nada, a vítima deve solicitar o bloqueio do cartão, e a emissão de outro com numeração diferente, e pedir o estorno do débito (com juros, se houver). É importante guardar todos os protocolos desses pedidos, bem como ir a delegacia fazer o (B.O), boletim de ocorrência, e fazer uma reclamação formal em órgãos competentes. Se o banco não responder em 30 dias, o consumidor pode (e deve) procurar a Justiça.

Diz Sant’Ana “Ninguém está imune à fraude.A administradora deveria colocar no mercado cartões mais seguros. Aqueles que têm chip são mais seguros mas mesmo assim podem ser clonados”. As ações com valor de até 20 salários mínimos podem ser propostas diretamente nos Juizados Especiais, sem necessidade de acompanhamento de advogado. As causas de valor entre 20 até 40 salários mínimos podem ser encaminhadas aos Juizados, mas exigem a presença do profissional. O tempo para os processos varia muito, tudo depende da complexidade do problema.

Algumas dicas de segurança:

Observar os caixas eletrônicos é o primeiro passo para evitar o golpe. Se todos estiverem desligados ou em manutenção e apenas um funcionando, desconfie.

Se a ordem dos procedimentos pelo caixa eletrônico for diferente da habitual, evite concluir a operação.

Evite pedir ajuda a estranhos, caso tenha dúvidas, peça informação ao funcionário do banco.

Na hora de uma compra com o cartão, em qualquer estabelecimento, sempre acompanhe o funcionário, e não esqueça de verificar o valor da compra no visor da maquina, antes de colocar a senha.

 - Informamos aos consumidores do município, que o Posto de Atendimento do PROCON/Macaé, funciona de 2ª a 6ª feira das 8:00h as 17:00h, na Rua Velho Campos, 734 – Centro, (ao lado do colégio Souza), com os telefones (22) 2772-4491 e (22) 27594458.
 

Busca

Destaque