Prefeitura Municipal de Macaé

Secretaria de Desenvolvimento Social, Direitos Humanos e Acessibilidade

Programa Nova Vida recebe novos integrantes

2018-04-27 16:22:00 - Jornalista: Equipe Secom
Compartilhe:  
Foto de pessoas no auditório do Paço Municipal
Foto: Rui Porto Filho
Trinta e dois jovens passaram a fazer parte do programa que contribui para a formação profissional

Nesta sexta-feira (27), o Programa Nova Vida da Secretaria de Desenvolvimento Social recebeu mais 32 adolescentes que vão atuar nas diversas secretarias da prefeitura. Agora, são 150 jovens inscritos no programa, que funciona há 26 anos em Macaé. A iniciativa beneficia meninos e meninas de 14 a 17 anos e 11 meses que atuam nas repartições públicas em horários divergentes ao da escola.

Quando o jovem atinge a idade limite é automaticamente desligado, havendo assim, novos chamamentos. Os aprendizes atuam em setores da prefeitura e em órgãos federais, sempre na área administrativa. O lema do Programa Nova Vida é "Incluir para capacitar" e tem como base a Lei Municipal 2.606/2005.

- Durante a convocação de hoje realizamos um treinamento explicando aos jovens como funciona o Regimento Interno, a importância de usarem os uniformes, serem atentos ao Ponto Biométrico e a necessidade urgente de terem aptidão e desenvolvimento satisfatório em suas escolas - explica o coordenador do Nova Vida, o pedagogo Douglas Fontes.

Ele afirma que no contraturno de suas instituições de ensino, os adolescentes vivenciarão no programa trabalhos educativos, numa iniciação profissional de extrema importância. "Também explicamos aos novos membros do Nova Vida como se deve atender as pessoas no trabalho, mostrando a eles a estrutura do programa e suas parcerias", comenta ele.

As parcerias do Nova Vida são com o setor de informática da Secretaria de Educação; Faculdade Salesiana; Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE) e a Secretaria adjunta de Qualificação Profissional.

Os jovens recebem meio salário mínimo por mês. Esta é uma oportunidade na qual aprendem a trabalhar sendo, assim, incluídos socialmente, além de terem a cidadania valorizada. São integrantes de famílias em vulnerabilidade social e a remuneração no fim do mês representa uma ajuda aos pais e responsáveis, que arcam com a despesa da casa.

Esperança de novas oportunidades

Para Max Souza a perspectiva em entrar para o programa é a de que aprenderá assuntos fundamentais para sua futura atuação no mundo do trabalho. "Quero ser sargento do Exército Brasileiro ou Técnico de Segurança no Trabalho", diz o jovem morador do bairro Fronteira.

Já Kevin Fonseca conta que espera ansioso essa oportunidade de entrar no Nova Vida. Ele pretende ser advogado. "Quero uma boa preparação para o mercado. O dinheiro que vai entrar ajudará minha família", conta ele que mora no Lagomar e vive com a mãe e três irmãos.

- Sonho em ser jogador de futebol. Se isso não se realizar, quero fazer engenharia civil ou atividades que façam de mim um mergulhador. Espero que de hoje em diante surjam novas experiências profissionais para mim, garantindo um futuro mais promissor - finaliza Rayan Beraldini.

+ Mais Notícias