Prefeitura Municipal de Macaé

Secretaria de Desenvolvimento Social, Direitos Humanos e Acessibilidade

Servidores do Cemaia são capacitados em cuidados com assistidos

2018-10-24 14:33:00 - Jornalista: Tatiana Gama
Compartilhe:  
Foto de pessoas na capacitação
Foto: João Barreto
Encontro aconteceu na Cidade Universitária nesta quarta-feira

Para capacitar os servidores que atuam no Centro Municipal de Atenção à Criança e à Adolescência (Cemaia), a Escola de Multiplicadores de Cuidado realizou, nesta quarta-feira (24), mais um encontro na Cidade Universitária. Desta vez, o tema foi "Regras e Limites" com abordagens sobre religião, sigilo profissional e medo de tocar. A iniciativa faz parte da Universidade Livre, da Secretaria Adjunta de Ensino Superior, vinculada à Secretaria Municipal de Educação, em parceria com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, Direitos Humanos e Acessibilidade.

De acordo com a secretária de Desenvolvimento Social, Direitos Humanos e Acessibilidade, Tatiana Pires, a proposta é cuidar de quem trabalha com os acolhidos para que, dessa forma, possam aplicar os conhecimentos recebidos. "Os próprios profissionais solicitaram essa capacitação, pois desejavam entender as regras para lidar com os acolhidos", afirmou a secretária.

A promotora do Ministério Público, Regiane Dias, falou sobre as questões legais ao lidar com o público. "As crianças e adolescentes estão privados de suas famílias, portanto, o Estado passa a atuar na substituição delas. Neste contexto, os direitos são fundamentais e, entre eles, o direito espiritual no seu desenvolvimento. É um desafio, mas é preciso manter a neutralidade nesses ambientes", frisou a promotora.

Os conselhos tutelares do município também participaram do encontro. Segundo o conselheiro tutelar, Stênio Cardim, a ideia é garantir que os acolhidos tenham um ambiente onde seus direitos sejam respeitados. "O público que precisa de acolhimento chega à instituição em situação de vulnerabilidade, por isso, é necessário respeitar regras para que o cuidado seja mantido", acrescentou.

Cemaia - A instituição tem 72 servidores que atendem cerca de 20 crianças e adolescentes, na unidade localizada no bairro Virgem Santa. O curso será ministrado até o dia 19 de dezembro, com aulas teórica e vivencial duas vezes por mês, a cada quinzena. O Cemaia tem unidade de acolhimento para crianças e adolescentes dos sexos feminino e masculino com ou sem filhos, em situação de risco social, vítimas de abuso sexual, violência física ou mental ou em condições de rua.

Projeto

O projeto é a primeira escola criada para os acolhedores institucionais e tem trabalhado as diretrizes estruturantes do Sistema Único de Assistência Social (SUAS), as normas técnicas e suas tipificações. Pretende capacitar os servidores que lidam com crianças e adolescentes que precisam de proteção e inclusão social, dentro do modelo cuidativo que garante os direitos fundamentais dos acolhidos, sua integração familiar ou colocação em família substituta, conforme as ações feitas junto a órgãos competentes. A formação deverá ser estendida aos servidores dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras), Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) e a outros setores da rede pública municipal que tratam da criança e do adolescente.

+ Mais Notícias