Prefeitura Municipal de Macaé

Secretaria de Desenvolvimento Social, Direitos Humanos e Acessibilidade

Volta ao trabalho resgata cidadania dos moradores em situação de rua

2017-09-04 15:07:00 - Jornalista: Catarina Brust
Compartilhe:  
Foto de pessoas
Foto: Guga Malheiros
Oportunidade de emprego anima trabalhadores, que começaram nesta segunda-feira em suas funções

O resgate da cidadania e da dignidade é a principal motivação para as 54 pessoas em situação de rua que, após assinatura de compromisso de trabalho, começaram, nesta segunda-feira (4), a exercer atividades em diversas secretarias da prefeitura. Antes das 7h, início do horário de trabalho, eles já estavam aguardando a seleção de acordo com a aptidão de cada um. "Essa é uma atitude muito bonita por parte do prefeito, que está fazendo nosso resgate. Essa é uma oportunidade de cidadania, pois estávamos exclusos e, agora, logramos vitória. Além de nos dar local onde ficar, na tenda da praça, a prefeitura está nos dando trabalho", disse André Domingos Rodrigues, 40 anos, que há quatro meses morava ao lado da rodoviária, na rua, antes de ir para o Abrigo Temporário, na Praça Washington Luiz e posteriormente para a Pousada da Cidadania.

Samuel de Oliveira Pacheco, 34 anos, conta os dias que estava desempregado: quatro anos, sete meses, três semanas e três dias. De Campos dos Goytacazes, ele é biscateiro e está em Macaé há 18 anos e meio. "Quando você tem dinheiro tem tudo. Se você não tem, não tem apoio de ninguém, só depende de si mesmo. É muito difícil morar na rua. É uma odisseia. Primeiro morei na 'matinha' no Imburo, depois na Pousada da Cidadania. Agora, me sinto outra pessoa que estava morta e ressuscitou", disse, emocionado.

Com a listagem nas mãos, a secretária de Trabalho e Renda, Ana Lúcia Ribeiro da Conceição, fez a chamada nominal das pessoas. "Já vemos a diferença no comportamento deles, no tom de voz. Cada vez mais a gente se convence que a falta de oportunidade é o que os levou a essa situação. A oportunidade foi dada e estamos acreditando neles", pontuou.

Após a chamada, o subsecretário de Infraestrutura, Hans Vieira, distribuiu as camisas para o início do trabalho. "Vamos acompanhar o desempenho deles e em quais atividades eles têm uma melhor atuação", contou.

Eles foram distribuídos de acordo com a função que cada um comprovou em carteira de trabalho e foram direcionados para as secretarias Municipais de Infraestrutura, Agroeconomia, Desenvolvimento Social e Adjuntas de Interior e Saneamento. Como em qualquer emprego, se eles faltarem um dia, terão que apresentar atestado.

Já o secretário de Infraestrutura, Célio Chapeta, lembrou que, nesse primeiro momento, serão identificadas as aptidões de cada um. "Hoje, eles já vão para a rua, iniciando as atividades em diversos setores. Também vamos fazer um rodízio de serviços para que eles se identifiquem com o trabalho que estão exercendo", disse, completando que eles vão trabalhar, de segunda a sexta, das 7h às 11h e das 13h às 17h. Também ganharão, no primeiro mês, ticket para almoçar no Restaurante Popular. "Na secretaria também é disponibilizado corte de cabelo e barba diariamente para quem quiser", completou.

Nascido em Quissamã, Fabiano do Desterro, 39 anos, está desde 2008 em situação de rua, entre idas e vindas em clínicas de recuperação para dependentes químicos, empregos e demissões. "Durante um ano e seis meses trabalhei num supermercado, aluguei uma kitnet e tive uma companheira. Também fui auxiliar de serviços gerais, já dei palestra sobre ser morador de rua. Mas tive recaídas, fui internado em Minas Gerais. Voltei pra Macaé em 2016 e morei na rua até ir para a tenda na praça. Essa é uma nova oportunidade e estou conseguindo. Hoje, estou em processo de abstinência", completou.

De acordo com dados da Secretaria de Desenvolvimento Social, hoje o município possui 74 pessoas em situação de rua e 52 acolhidos na Pousada da Cidadania.

+ Mais Notícias
Busca

Destaque