Prefeitura Municipal de Macaé

Secretaria de Mobilidade Urbana

Passagem a R$1 está garantida aos moradores de Macaé

2018-05-10 11:25:00 - Jornalista: Equipe Secom
Compartilhe:  
Foto: Bruno Campos
Medida beneficia a população e contribui no orçamento familiar

Considerado um dos maiores programas de distribuição de renda do estado, a passagem a R$1 beneficia uma média de 118 mil usuários diariamente. Garantido até 2020 pela atual gestão, o programa foi instituído para beneficiar a população e contribuir no orçamento familiar, reduzindo os gastos com o transporte.

Com a necessidade de regularizar as normas municipais relacionadas ao transporte coletivo público, o Executivo encaminhou à Câmara Municipal um projeto de lei que institui o programa "Macaé Cidadão", que garante o benefício da passagem a R$1 somente aos moradores do município.

A proposta do programa Macaé Cidadão é cadastrar os usuários residentes no município para continuarem recebendo a concessão da tarifa reduzida, dentre outros benefícios sociais.

- Toda nossa atuação visa priorizar as necessidades da população que precisa do transporte público no seu dia a dia, e pagar apenas R$1 é um alívio no orçamento. A medida de beneficiar somente os moradores irá gerar uma economia nos cofres públicos. Com isso, podemos aplicar os recursos em outras áreas, atendendo diversas necessidades da população - frisa o prefeito de Macaé, Dr. Aluízio.

As regras para a concessão do benefício somente aos moradores de Macaé serão definidas no prazo de 90 dias, após a publicação da lei que tramita na Casa Legislativa.

O que a população fala

Para artesã e moradora do Barreto, Cláudia Souza, 37 anos, o transporte público é fundamental para seu trabalho, pois transita por diversos bairros do município.

- Para ganhar dinheiro com artesanato é necessário vender muito, correr atrás. A passagem a um real é fundamental para esse processo de deslocamento - pontuou.

Auxiliar de serviços gerais, Tatiana Alcântara de Souza, 37 anos, utiliza o transporte público diariamente para sair de casa na Nova Holanda e ir trabalhar no bairro Cavaleiros.

- Era difícil sustentar a passagem antes de passar a ser um real. Não sobrava. Hoje, eu já consigo comprar itens de supermercado que antes era impossível. Poder comprar o que meu filho deseja me faz muito bem - destacou Tatiana.

Moradora de Glicério, a auxiliar de serviços gerais, Débora Costa, de 35 anos, trabalha no Centro da cidade e todos os dias faz esse trajeto.

- A passagem para Glicério já chegou a custar 10 reais. Hoje, o acesso dos moradores da serra para o centro melhorou muito. Até para ir em uma consulta médica ficava difícil - disse.

O transporte público de Macaé é composto por cerca de 230 ônibus, 44 linhas e 11 serviços de linhas, atuando de forma integrada, beneficiando também os moradores da serra.

+ Mais Notícias