Alergia alimentar é tema da Semana Mundial da Alergia

2019-04-10 18:20:00 - Jornalista: Julie Silveira
Compartilhe:  
Foto: Maurício Porão
A proposta é orientar sobre os sintomas das doenças alérgicas

A Prefeitura de Macaé realizou, na tarde desta quarta-feira (10), na Casa da Criança e do Adolescente, palestra sobre "Alergia alimentar: um problema global", em alusão à Semana Mundial de Alergia, realizada entre os dias 7 e 13 de abril em todo o mundo. A proposta foi orientar sobre os sintomas das doenças alérgicas, assim, como, suas principais complicações. Cerca de 50 pessoas, incluindo profissionais da rede municipal de saúde, alunos de medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ, residentes e pacientes participaram do encontro.

De acordo com o alergista da rede, Rossy Moreira Bastos Junior, alergias alimentares são reações do sistema de defesa (imunológico), contra proteínas presentes em um alimento, reconhecidas como "inimigas" do organismo. Alergia a camarão é mais comum em adultos e a dieta deve excluir também outros frutos do mar. Na infância, alerta Rossy, o leite é o principal vilão.

"O índice de pessoas com alergia está aumentando. No município, por mês, cerca de 400 pacientes recebem o tratamento alimentar especializado. É importante que os profissionais da área e, também, a população fiquem atentos aos mínimos sinais. O principal método para tratar a alergia é a dieta de exclusão, usado para identificar alimentos que causam efeitos adversos na pessoa", explicou o alergista.

O alergista ainda explica que, entre as principais manifestações da Alergia Alimentar estão a coceira, eczema, angioedema (inchaço nos olhos), urticária, sintomas gastrointestinais (vômitos e diarréia), sintomas respiratórios (falta de ar e crise aguda de asma) e anafilaxia (choque anafilático).

"Crianças e adultos com alergia devem ser orientados pelo médico especialista sobre a substituição de alimentos adequados, visando uma dieta saudável, prevenir situações de emergência, melhorar a qualidade de vida e estimular a integração social", destacou Rossy.

A estudante do quinto período de Medicina de UFRJ, Izabel Feitoso, 21 anos, aprovou a iniciativa. "Estes momentos são importantes para levar conhecimento e esclarecer as dúvidas da população, além de promover a troca de experiência com profissionais de outras áreas", disse.

A Casa da Criança e do Adolescente é referência no atendimento especializado no público infanto-juvenil. O funcionamento é de segunda a sexta-feira e concentra serviços clínicos com médicos pediatras. A unidade está localizada na rua Doutor Télio Barreto, 316 - Centro.

Busca

Acesso Rápido

Destaque