Alunos são premiados em concurso de conservação de patrimônio

2019-11-27 17:56:00 - Jornalista: Joice Trindade
Compartilhe:  
Foto: Divulgação
Iniciativa busca a preservação e valorização do Patrimônio Público Escolar

O projeto "Conservação do Patrimônio Público Escolar" está em fase de encerramento nas escolas municipais. Nesta quarta-feira (27), 24 alunos da Escola Municipal Dolores Garcia Rodriguez (Mirante da Lagoa) receberam a premiação do concurso de redação "Minha Escola. Eu Amo. Eu cuido", uma das ações do projeto. Na oportunidade eles ganharam kits pedagógicos e medalhas.

Entre os alunos que receberam premiação estão Melina Areas da Silva, Isabela da Silva Reis, Juan Francisco Salas Oliveira, Ana Clara Santos, Sophia Rattes Gorni, Isac Gomes Araújo, Rayssa de Oliveira Xavier e Gabriel Araújo Souza. Eles estavam acompanhados pelas diretoras Kátia Cilene Dias dos Santos (geral) e Jacqueline Moreira (adjunta), que elogiaram o projeto. " Foi maravilhoso ver a conscientização e elaboração de textos que destacam o zelo, o cuidado e a importância da limpeza e conservação. Esta temática coincidiu com a culminância do projeto do quarto bimestre "Educando com valores" que também destaca o cuidado", ressaltou.

O concurso segue a iniciativa de levar à conscientização, preservação e valorização do Patrimônio Público Escolar. Diante disso, alunos e profissionais das escolas debatem o tema nas salas de aula, participam de palestras campanhas voltadas para a retirada de bens patrimoniais inservíveis e executam levantamento dos materiais, prestação de contas e inventários, e também fazem parte de treinamentos.

O projeto "Conservação do Patrimônio Público Escolar" também conta com a atuação de agentes patrimoniais mirins, em que os alunos são os responsáveis pelo estado de conservação e o funcionamento dos bens públicos dentro dos estabelecimentos de ensino. Em cada escola, o aluno chamado de agente patrimonial mirim, verifica as salas de aula para que todos recebam tudo funcionando em perfeita ordem. No trabalho, as carteiras também recebem uma etiqueta com a série, número e nome dos alunos por turno e também feito o mapeamento das salas de aula, com lugar fixo para cada aluno.

As ações são estendidas aos pátios, refeitório, biblioteca, laboratório, quadra e demais espaços das escolas. O projeto é da Secretaria Adjunta de Patrimônio, em parceria com a Coordenação Patrimonial da Secretaria de Educação. Para a Secretária Adjunta de Patrimônio, Gisele Muniz, o resultado do concurso foi maravilhoso. "Estou muito feliz de ver a mobilização da escola. Quem acredita em educação fica satisfeito em registrar que as novas gerações estão cada vez mais voltadas em assuntos como sustentabilidade e respeito. Parabenizo a todos da escola, gestores, professores, estudantes e agente patrimonial por todo este envolvimento e trabalho voltado para a conscientização", destacou.

Busca

Acesso Rápido

Destaque