Campanha Xô Sífilis termina neste sábado com ação na Fronteira

2019-11-22 11:40:00 - Jornalista: Genimarta Oliveira
Compartilhe:  
Imagem de pessoas sendo testadas
Foto: João Barreto - Arquivo Secom
Ao longo da campanha mais de 500 testes rápidos da doença foram realizados

O aumento de casos de sífilis no país, vem preocupando gestores da saúde. Em Macaé, a Prefeitura de Macaé, por meio da Secretaria de Saúde, prossegue neste sábado (23) com mais uma ação que marcará o encerramento da Campanha Xô Sífilis, iniciada em setembro. A programação acontecerá na unidade de Estratégia Saúde da Família (ESF) do bairro Fronteira, com atendimento de 8h às 17h. Serão disponibilizados os serviços de acolhimento, testagem, distribuição de preservativos e orientações. Para fazer os testes, basta comparecer ao local e o resultado sai em 30 minutos. Ao longo da campanha foram realizados 550 testes rápidos da doença.

A campanha conta com ações de prevenção e promoção da saúde visando o enfrentamento da doença e a redução no número de casos ocorridos no município. O trabalho de conscientização e de testagem que vem acontecendo nos bairros e em locais de grande circulação de pessoas é realizado por diversos setores da rede de saúde como o Núcleo de Educação em Saúde Permanente (NEPS), Vigilância em Saúde através do Programa DST/AID e DIAD, Programa Saúde da Mulher, Estratégia Saúde da Família (ESF), Coordenadoria de Enfermagem, UPA Lagomar e Pronto Socorro Aeroporto.

De acordo com dados da Secretaria de Saúde, até outubro de 2019, foram contabilizados 139 casos de sífilis em gestantes e 74 casos de sífilis congênita, além dos 312 casos de sífilis em geral. Em 2007, por exemplo, a média de sífilis em gestantes não passavam de 20 casos e a sífilis adquirida de 36 casos.

As ações de prevenção à sífilis vem conscientizando servidores, alunos de instituições de ensino e os munícipes, visitando os bairros com maiores incidência de casos da doença e em áreas de maior circulação populacional como Parque de Tubos, Terminal Central, rodoviários e Praça Veríssimo de Melo. Alguns bairros foram escolhidos para a realização das ações tais como Lagomar, Parque Aeroporto e Nova Malvinas. A mobilização se estendeu também com palestras em empresas, participação em programas de rádio e esquetes teatrais sobre o tema.

Além dos profissionais da rede municipal de saúde, a Campanha Xô Sífilis contou com o apoio das instituições parceiras como a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), o Instituto Politécnico, Escola Técnico José Rodrigues e Universidade Estácio de Sá, onde os alunos atuaram junto aos servidores nas ações de prevenção e educação em saúde.

Busca

Acesso Rápido

Destaque