Colégio Eraldo Mussi ganha sala de leitura

2019-02-28 15:09:00 - Jornalista: Joice Trindade
Compartilhe:  
Foto: Rui Porto Filho
Objetivo é incentivar o gosto pela leitura e outras linguagens

O Colégio Municipal Eraldo Mussi (Malvinas) ganhou nesta quinta-feira (28) uma sala de leitura. A abertura do novo espaço intitulado "Sala das Múltiplas Leituras Nelson Mandela" tem o objetivo de melhor atender os cerca de 500 estudantes das turmas de Ensino Fundamental (1º ao 5º ano) e Correção de Fluxo Escolar. O objetivo é incentivar o gosto pela leitura e outras linguagens e, assim, complementar a formação do aluno.

A inauguração do espaço movimentou a escola que recebeu o grupo HistoriArte, contadores de histórias da rede municipal e apresentação do coral "Eraldo Mussi" com a musicalidade de 45 alunos. Para a abertura, a escola também recebeu doação de livros e materiais pedagógicos da empresa Sit Transporte.

A sala de Múltiplas Leituras vai contribuir com a ampliação das atividades pedagógicas, desenvolvidas dentro e fora das salas de aula. Os alunos terão acesso a livros infantis, infanto-juvenis e paradidáticos. Além disso, o local que ganhou decoração especial e um painel com fotos de Macaé antiga, também servirá para exibição de vídeos e ensaios específicos de peças de teatro, apresentação de dança, coral, saraus, além de rodas de leitura. O espaço também contará com aulas de Jiu-Jitsu.

Durante a abertura, as estudantes Brenda dos Santos Cesário e Tayslany Bispo, do 4º ano, se entusiasmaram com a contação. "Leitura é muito bom. O grupo é maravilhoso e a sala ficou ótima", observaram. Satisfeitas, as diretoras Adelina de Souza (geral) e Erica Soares Pessanha (adjunta), apresentaram o espaço para todos alunos. A proposta é garantir um ambiente atrativo e tranquilo para o desenvolvimento ainda de múltiplas atividades como esportes, artes, leitura e pesquisas.

O local também despertou interesse dos alunos integrantes do coral. Entre eles estavam Fabiana Mota da Silva e Vitória Rodrigues da Silva, ambas do 4º ano. As alunas admitiram que amam leitura e cantar. " Estamos felizes, teremos um local para ensaiar com o coral e ler", contaram acompanhadas da professora Ana Caetano.

De acordo com o secretário de Educação, Guto Garcia, a proposta é reforçar o desenvolvimento dos conteúdos apresentados. "Para isso, a sala será disponível para intervenções que fazem parte do planejamento pedagógico da escola . É importante possibilitar que os alunos desenvolvam valores culturais, esportivos e artísticos. Dessa forma, eles poderão se expressar melhor para o mundo", ressaltou.

A sala ganhou o nome de Nelson Mandela pela escola estar homenageando o líder da luta negra desde o ano letivo de 2018. "Este ano, a história de Nelson Mandela continuará sendo um dos destaques. A comunidade escolar sugeriu esse nome. A homenagem também reforça a finalidade de contribuir para ampliação de conhecimentos e o repensar as atitudes sociais. O objetivo é permitir que os alunos se tornem cidadãos capazes e ativos na comunidade escolar ", explica a diretora Adelina.

Busca

Acesso Rápido

Destaque