Força-tarefa amplia combate ao Aedes em Macaé

2019-02-13 12:20:00 - Jornalista: Genimarta Oliveira
Compartilhe:  
Foto: Divulgação
Reunião definiu o dia 21 de fevereiro como Dia D de mobilização

Em reunião com representantes de diversas secretarias municipais, nesta terça-feira (12), o prefeito de Macaé, Dr. Aluizio, designou uma força-tarefa intersetorial de combate ao mosquito Aedes aegypti. Os trabalhos irão se concentrar na sede da Secretaria de Saúde, onde as equipes seguirão para as ações em todo o município. Na oportunidade ficou definida a data de 21 de fevereiro, como o Dia D de mobilização, envolvendo o governo municipal e a sociedade. A programação será posteriormente divulgada.

"O combate ao mosquito é contínuo mas, agora, será intensificado. O Decreto Municipal número 015/2019, publicado na sexta-feira (8) é claro e dispõe sobre os procedimentos de prevenção e controle da dengue, febre chikungunya e zika vírus no município, ressaltando a necessidade e a obrigação do Poder Público Municipal de tomar medidas que evitem a proliferação do inseto e o aumento de casos das doenças", frisou o prefeito.

Representando a secretária de Saúde, a coordenadora de Vigilância em Saúde, Daniela Barros, enfatizou o trabalho em conjunto, com cada secretaria desempenhando suas competências com foco no combate ao Aedes.

Flávio Paschoal, coordenador do Centro de Controle de Zoonozes, apresentou o plano de combate e controle do mosquito e o resultado do primeiro Levantamento de Índice Rápido para o Aedes aegypti (Liraa). "O plano é um guia prático das ações que o município realiza. E o Liraa é usado para nortear os trabalhos que serão desenvolvidos. O índice de infestação ficou em 0,6%, considerado satisfatório pela Organização Mundial de Saúde (OMS), mas o foco no trabalho de eliminação dos focos precisa ser intenso e diário", destacou.

A atuação da força-tarefa será intensificada nos bairros, de acordo com o índice de maior possibilidade de infestação como Virgem Santa, São José do Barreto, Ajuda de Cima, Imbetiba, Parque Aeroporto e Botafogo.

Dentre as medidas que poderão ser adotadas e previstas no Decreto, está a vistoria a imóveis fechados. No caso de ausência de moradores no domicílio suspeito de ter focos de Aedes aegypti, o agente fará três tentativas de entrada, em dias e horas diferentes, deixando no imóvel notificação sobre o dia e a hora que retornará para novas vistorias. Havendo insucesso após três tentativas, e ausência de contato do proprietário, a autoridade sanitária providenciará a publicação em jornal de ampla circulação no município da data e hora da nova visita, ocasião em que o Agente Público designado poderá ingressar compulsoriamente no imóvel para efetivação das medidas necessárias à prevenção e controle.

Cuidados

O biólogo do Centro de Controle de Zoonoses, Fernando Mancebo de Azevedo, mostrou quais são as doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti, como o zika vírus, a febre chicungunha e a dengue e pontuou os seus sintomas e as fases do inseto, que durante o verão pode ser de cinco dias, entra a fase de ovo até a fase adulta.

"É importante saber quais são os cuidados que devemos tomar para evitar a proliferação do mosquito, como não deixar água acumulada em pneus, tampinhas de garrafas, vasilhas de água, tambores, entre outros. A melhor forma de prevenir essas doenças é cada um cuidar da limpeza do seu quintal", concluiu o biólogo.

Busca

Acesso Rápido

Destaque