II Encontro de Porteiros destaca a gestão participativa nas escolas

2019-02-27 15:24:00 - Jornalista: Elis Regina Nuffer
Compartilhe:  
Foto: João Barreto
Acolhida aos profissionais aconteceu nesta terça (26), na Cidade Universitária

O II Encontro de Formação de Porteiros das Escolas Municipais, realizado na terça-feira (26), na Cidade Universitária, acolheu os porteiros com foco na gestão participativa, uma vez que eles são profissionais que têm contato direto com os pais, alunos e demais servidores no cotidiano das unidades escolares. O objetivo foi mostrar a importância deles para uma educação de qualidade e como podem e devem se envolver nas questões da escola e da comunidade no entorno.

Os porteiros lotaram o Auditório Claudio Ulpiano e outros dois encontros acontecerão ainda este ano, sendo o terceiro no final de abril. O segundo encontro foi aberto com apresentação musical de voz e violão com os alunos do Colégio Municipal Generino Teotônio de Luna, do Bairro Virgem Santa; seguido de palestras sobre primeiros socorros com Regis da Defesa Civil; “Gestão Participativa”, com Éder Pereira Peçanha, diretor do Colégio Ancyra Gonçalves Pimentel; e “Conselhos Escolares e Conselheiros”, com Marcia Alves Corrêa, coordenadora dos Conselhos Escolares.

Os aspectos legais do socorrismo foram conhecidos pelos profissionais e para onde devem ligar nos casos de emergência, como 192 do Samu, 193 dos Bombeiros e 199 da Defesa Civil. Eles aprenderam como agir em casos de quedas, convulsões, desmaios e outras situações que podem acontecer no trabalho.

Porteira da Escola Coquinho, na Praia Campista, Lúcia Helena do Sacramento Siqueira disse que também é técnica em Enfermagem, porém, não se vê trabalhando em outra coisa que não seja como porteira. “Amo o meu trabalho e nem penso em fazer outra coisa, apesar de ser também técnica em Enfermagem. Trabalhar com as crianças nas escolas é uma realização”, enfatizou.

O colega José Cláudio da Silva, porteiro na Escola Carolina Curvelo Benjamin, no Trapiche, na serra macaense, também ama o que faz. “Ser porteiro é poder contribuir também com projetos na escola. Lá eu, a Guarda Municipal e dois professores implementamos um projeto ambiental recuperando áreas verdes com replantio. Dessa forma ensinamos aos alunos a importância de cuidar do meio ambiente para uma vida melhor”.

Éder, diretor do Ancyra, disse que “o que vale é compartilharmos coletivamente o que desenvolvemos e aprendemos. No Ancyra recebemos sugestões de todos e os porteiros estão envolvidos neste trabalho”, destacou. Márcia Alves informou que eles podem participar do Conselho Escolar, o caminho atual para as escolas conseguirem mais benefícios, com participação democrática de todos que podem ter voz e voto, tanto membros da escola quanto da comunidade ao redor. “Sejam conselheiros, participem diretamente da vida da escola. A gestão participativa depende de cada um de nós”, afirmou.

O Encontro de Porteiros é uma realização do Centro de Formação Carolina Garcia, vinculado à Secretaria Municipal Adjunta de Qualificação Profissional e Ensino Médio. A coordenadora, Regina Célia Santos, lembrou que o primeiro encontro foi realizado em 2018 e trabalhou a ética profissional, atribuições e as relações interpessoais também fundamentais na função de porteiro.

Busca

Acesso Rápido

Destaque