Mediadores de Conflitos recebem certificados

2019-11-06 11:46:00 - Jornalista: Joice Trindade
Compartilhe:  
Foto: Bruno Campos
A formação tem a proposta de atender as escolas com turmas do 6º ao 9º ano e Ensino Médio

Vinte e dois participantes da Formação Inicial em Mediação Escolar receberam, nesta terça-feira (5), os seus certificados. Eles foram capacitados para atuar nas comissões de convivência, em atendimento ao termo de cooperação firmado com o Ministério Público da Comarca de Macaé, em 2017. A formação tem a proposta de atender as escolas com turmas do 6º ao 9º ano e Ensino Médio. Além do curso, a Secretaria de Educação implementou o projeto "Saber Cuidar" em 46 escolas, com abordagem sobre as competências socioemocionais. A ocasião também foi marcada pela segunda aula da formação semipresencial de Mediadores de Conflitos.

O encontro contou com integração dos mediadores e palestra do doutor e mestre em Cognição e Linguagem e professor, Décio Nascimento Guimarães, que já atuou como orientador educacional na rede municipal de Macaé e acompanhou a primeira formação. Entre os mediadores estavam a professora Zaira Gonçalves e do guarda civil municipal, Ivo Eduardo Oliveira. "Gostamos muito do curso. No decorrer do último período, percebemos que o conhecimento que adquirimos é essencial para a nossa prática diária", pontuaram.

A abertura da programação foi feita pela secretária Adjunta de Educação Básica, Leila Clemente - que representou o secretário de Educação. "Agradeço aos participantes do curso pelo empenho e dedicação pois, sabemos que os princípios da formação continuam sendo ações de trabalho", destacou.

Já para a superintendente de Ensino Fundamental, Balade Aref, a formação foi um desafio conquistado com muita alegria. "Em 2016, o Ministério Público iniciou um diálogo sobre a importância da formação e do diálogo acerca das soluções de convivência. Já em 2017, o termo de cooperação foi firmado para assegurar ações práticas e contínuas voltadas para os conflitos. Tivemos a honra de ter o professor Décio Nascimento à frente do curso. Agradeço a todos os envolvidos nesta frente de trabalho. Acredito no diálogo, na mediação e formação", ressaltou.

Emocionado, o professor e palestrante, Décio Nascimento Guimarães, parabenizou a Secretaria de Educação pelo trabalho. "Estar na rede municipal de Macaé como professor figura uma das páginas mais significativas da minha trajetória profissional. Com certeza a mediação é relevante e atende à perspectiva social. Cada escola vivencia experiências e saberes diferentes.

As Comissões de Convivência contam com integrantes que são responsáveis por intermediar a ação da escola e dos mediadores de conflito, além de ouvir as partes envolvidas propondo novas estratégias e intervenções diárias. A comissão é acionada em casos específicos. Já a mediação visa buscar alternativas para mediar conflitos e casos de violência, melhorar as relações interpessoais e incentivar o diálogo para resolução das situações-problema. Pode ocorrer mediação em conflitos entre alunos, estudantes e professores, entre professores, pais e professores e demais profissionais da escola.

Busca

Acesso Rápido

Destaque