Prefeitura Municipal de Macaé

No mês da mulher, Ceam lança projeto Sala de Espera

2018-03-05 16:03:00 - Jornalista: Carla Cardoso
Compartilhe:  
Foto de duas mulheres
Foto: Ana Chaffin
Proposta é dar um atendimento prévio às mulheres que chegam ao local

Uma roda de conversa marcou o lançamento do projeto Sala de Espera, realizado pelo setor de psicologia do Centro Especializado de Atendimento à Mulher (Ceam), nesta segunda-feira (5) pela manhã. A proposta é dar um atendimento prévio às mulheres que chegam à recepção do local.

Na parte da tarde, mulheres atendidas no espaço participaram de uma oficina de poesias. Coordenadora do Ceam, Jane Roriz, que também é coordenadora geral de Políticas para Mulheres do município, explica a importância dessa nova forma de acolhimento a quem precisa ser atendida no lugar.

- A recepção é o coração do Ceam. Por isso é preciso que haja um acolhimento especial a todas as mulheres que chegam aqui. Algumas chegam com a necessidade de falar sobre o problema, e acabam entrando num processo de revitimização, enquanto outras são mais inibidas e têm vergonha de se expor. A Sala de Espera vai recebê-las antes do atendimento, para dosar essas emoções. São três psicólogas e todos os dias elas vão atuar nesse projeto, sempre buscando um cuidado a mais com elas – explica Jane.

Esse primeiro atendimento é feito de forma individual e, se necessário, em uma sala à parte. Jane Roriz acrescenta que o Ceam não atende apenas a vítimas de violência. O espaço também serve para informação sobre direitos da mulher, por exemplo. “É um espaço para empoderar as mulheres, informá-las. É um ambiente onde também tratamos a prevenção à violência. Por isso realizamos diversas ações e escolhemos o mês de março para enfatizar esse trabalho de informação”, acrescenta Roriz.

Coordenadora do Espaço Mulher Cidadã Erosita França Leclerc, Adriana Leclerc, também comemorou a criação do projeto Sala de Espera. “A expectativa é grande e faz com que durante o tempo que as mulheres ficam aqui, elas não fiquem na ansiedade, até chegar o atendimento”, observa Adriana, que também é responsável pelo setor de cursos do Ceam. Ela ressalta que, em breve, as mulheres atendidas no espaço vão poder fazer curso de artesanato. “Além de ser uma terapia, esses cursos podem gerar renda e elas se sentem úteis”, comemora Leclerc.

Programação – A programação em comemoração ao mês da mulher prossegue durante a semana. Nesta terça-feira (6), tem Roda de Conversa sobre os Direitos da Mulher, a partir das 8h30, no Colégio Estadual Télio Barreto. Na quarta-feira (7), a Roda de Conversa será com usuárias do Cras, com o tema “Mobilizando a Rede de Proteção à Mulher”, às 14h, no Cras Botafogo. No mesmo dia, às 16h, acontecerá outra Roda de Conversa sobre “Feminismo e Democracia – Vamos Conversar?”. Será no auditório do Bloco B, na Cidade Universitária.

Na quinta-feira (8), Dia Internacional da Mulher, as atividades acontecem de 8h às 11h e das 14h às 17h30, no Calçadão da Avenida Rui Barbosa. Entre as ações, estão o Mulher InForma, com atividades em oficinas de dança, alongamento, Programa InForma, dicas nutricionais, instruções sobre defesa pessoal com Paulo Dell Isola (professor de auto defesa, capoeira, etc). Haverá ainda apresentação do grupo de teatro Grutas, com a montagem “As Mulheres e suas previsões".

Ainda no dia 8, das 8h às 10h, o Espaço de Convivência Cavaleiros vai oferecer uma aula de ginástica em homenagem ao Dia Internacional da Mulher. A ação é da secretaria de Esportes. Confira a programação.


Busca

Acesso Rápido

Destaque