Pré-Vestibular se consolida por alto índice de aprovação

2019-03-11 08:56:00 - Jornalista: Elis Regina Nuffer
Compartilhe:  
uma mulher e um homem
Foto: Divulgação
Alunos do Pré-Vestibular aprovados para universidade de Portugal e em 1º para a UFF-Macaé

A equipe do Pré-Vestibular Social da Prefeitura de Macaé começou o ano contabilizando mais resultados positivos com os ex-alunos Gabriela Coelho Martins, 18 anos, aprovada em primeiro lugar para Direito, na UFF-Macaé, e Renato Marques Neto, 24, aprovado para curso integrado de graduação e Mestrado em Engenharia Eletrotécnica e Computadores, na Universidade do Porto, em Portugal. Outros alunos do Pré-Vest também foram aprovados no Enem para diferentes universidades do país, porém os resultados vão chegando aos poucos. Em 2018, foram 175 alunos aprovados para instituições públicas e privadas.

Gabriela mora no bairro Lagomar, em Macaé, e conta que passou em primeiro lugar na cota de escola pública. Cursou o Fundamental no Ciep Municipalizado Oscar Cordeiro e o Ensino Médio no Colégio Estadual Irene Meirelles. Ela e a mãe, cuidadora de idosos, uniram esforços e muita economia para que ela conseguisse cursar o Pré-Vestibular até o fim, porque o curso é gratuito, mas tem as despesas com passagem, lanches e também compraram uma impressora para que ela pudesse ter todo o material necessário para estudar e passar, realizando o sonho. Renato passou para Engenharia Mecânica, na UFRJ-Macaé, mas conta que vai cursar somente o primeiro semestre no município porque começará o ano letivo em Portugal, em setembro.

Até lá Renato e os pais têm outro desafio a vencer: juntar dinheiro para bancar a ida e estada dele no país estrangeiro, além da distância.

“Fiquei bastante emocionado com o meu resultado, com a nota do Enem, que me garantiu vagas na cidade em que moro e em Portugal, porém, precisamos da condição financeira para eu ir estudar lá”, destacou. Ele disse que o pai é mecânico de helicóptero e hoje trabalha com contrato temporário numa empresa e a mãe é pensionista do estado. “Vou tentar um emprego lá, assim que chegar, para ajudá-los com a minha despesa. Trabalhar e estudar muito será o jeito”, observou.

O coordenador do curso, professor Reginaldo de Moraes, disse que Renato sempre foi o primeiro aluno do curso, incluindo os três turnos, e Gabriela também estava entre os primeiros.

Para Renato, o apoio e incentivo dos professores do Pré-Vestibular e da família são fundamentais para o bom desempenho no Enem, mas, segundo ele, estudar em casa faz toda a diferença na hora da disputa. “A concorrência é enorme e precisamos estudar em casa todos os dias. Recomendo o Pré-Vestibular para todos que querem realizar o sonho de cursar uma faculdade. Meu irmão caçula está estudando no Pré e sei que vai chegar lá também”, acrescentou.

Gabriela concorda que é necessário estudar em casa. “Passei para um curso e uma universidade bastante concorridos e estudar em casa foi muito importante. Os professores do Pré me ajudaram bastante incentivando em sala de aula e o estudo em casa. A professora de Matemática, Liliam, tem o método “cinquentinha” em que passa 50 questões para resolvermos em casa no recesso no meio do ano, o que ajuda muito. Cada professor tem um jeito bem legal de atuar. O professor Rodrigo, de Redação, é rigoroso, mas nos prepara, de fato, para o nível alto de exigência do Enem. Ele mostra, sim, que sempre podemos ser melhores. Isto é mágico e nos faz descobrir todo o nosso potencial, o que só o estudo nos proporciona”, disse.

A estudante completa dizendo que o coordenador também faz a diferença, indo de sala em sala ouvindo os alunos durante o curso. “Este programa dá muito certo e tem de continuar, afinal, outros jovens como eu precisam de um ensino de qualidade assim para chegarem à faculdade”, enfatizou.

Galgar a magistratura é o que Gabriela quer e ela afirma que será a primeira juíza da sua família. “Foi uma grande emoção o resultado. Estou realizando um sonho desde criança. A minha mãe conta que quando me perguntavam o que eu queria ser eu respondia juíza e cantora. Juíza estou no caminho certo para realizar, mas, cantora, só por hobby mesmo”.

Ela disse que, na sua família, só um tio tem curso superior, formado em Jornalismo, em Goiânia, e uma prima da sua mãe cursou Direito, já adulta, mas nunca exerceu a profissão.

O Pré-Vest é mantido pela administração pública municipal, através da Secretaria Municipal de Educação, e funciona na Cidade Universitária, à Rua Aloísio da Silva Gomes, 50, bairro Granja dos Cavaleiros. A forma de acesso é por meio de inscrição aberta ao público uma vez por ano, com 400 vagas gratuitas bem concorridas. A parte administrativa fica no segundo andar do prédio da Secretaria Adjunta Municipal de Ensino Superior e as aulas acontecem no bloco A, sede da Faculdade Miguel Ângelo da Silva Santos, também da prefeitura.

Busca

Acesso Rápido

Destaque