Prefeitura Municipal de Macaé

Transporte anuncia a implantação do Sistema Integrado para novembro

2005-08-31 15:34:16 - Jornalista: César Dussac
Compartilhe:  

Após o encerramento da licitação das empresas de ônibus, na última terça-feira (30), na sede da Prefeitura de Macaé, o secretário de Transporte, Fernando Magalhães, disse que o Sistema Integrado de Transporte será implantado até meados de novembro. Segundo ele, o plano está pronto há vários meses, antes mesmo da primeira data marcada para a licitação – início de maio - e aguardava apenas o resultado final para marcar sua implantação.

Fernando Magalhães afirmou que, com a finalização do processo e o anúncio da distribuição das linhas pelas empresas Macaense e Líder, a assinatura do contrato entre a prefeitura e as empresas deverá acontecer, no máximo, dentro de 15 dias e, 60 dias depois, o novo sistema de transporte será implantado.

Segundo Jayme Couto, coordenador de Transporte, o sistema conta com sete terminais, ligados pelas chamadas linhas troncais. São eles: Parque dos Tubos, Lagoa, Central (próximo à atual estação rodoviária), Barra, Cehab, Lagomar e o terminal rodoviário provisório, em construção em frente ao Fórum Municipal. O terminal rodoviário definitivo, para integração dos ônibus municipais e intermunicipais, será construído em frente às torres de cimento, no ponto da RJ-168 onde tem início a Linha Verde.

Jayme informa que três linhas circulares vão alimentar o terminal Central, beneficiando Cancela Preta, Parque Duque de Caxias, Novo Horizonte, Sol y Mar, Riviera Fluminense, Campo d’Oeste, Visconde, Novo Visconde e Miramar. A quarta linha circular vai operar no bairro São José do Barreto e Vila Badejo, enquanto as linhas alimentadoras levarão os passageiros aos terminais dos bairros mais próximos. Segundo Jayme, foram estudadas três formas de se entrar no sistema.

- A primeira forma é pegar uma linha alimentadora e seguir até o terminal de bairro. A segunda é pegar um ônibus de linha troncal, com ponto final ou não, no terminal Central e, conforme o destino do passageiro, saltar ali ou continuar a viagem. Se o passageiro pegar uma linha troncal com ponto final no terminal rodoviário Central, e tiver de pegar outro ônibus para chegar ao destino, não pagará outra passagem, valendo a primeira, se não sair do terminal. A terceira forma de entrar no sistema é começar a viagem num dos terminais de bairro ou Central e saltar num dos pontos intermediários de ônibus.

O coordenador esclarece às entidades e associações de moradores, que têm requisitado a colocação de abrigos em pontos de ônibus, que esse serviço obedece a critérios de avaliação, que incluem pesquisas de freqüência de passageiros. “O abrigo é instalado em pontos onde o número de passageiros por hora seja razoável e justifique o investimento”, observou Jayme Couto.

Busca

Acesso Rápido

Destaque