Prefeitura Municipal de Macaé

Secretaria de Administração

Secretaria Adjunta de Gestão Estratégica

Secretaria Municipal Adjunta de Gestão Estratégica - Atribuições e ações relativas ao ano de 2015

De acordo com a Lei Complementar 238/2015 - Reforma Administrativa, a Secretaria Municipal Adjunta de Gestão Estratégica possui, dentre outras atribuições, o apoio e o planejamento de ações, visando ao aperfeiçoamento da Administração Pública Municipal.

Sua missão é funcionar como conectora e facilitadora no processo de disseminação do conhecimento e criação de procedimentos, buscando a criação de laços e o desatamento de nós, vez que o maior desafio se encontra na estruturação, reconhecimento e compartilhamento de boas práticas, o que conduz a uma administração planejada e eficiente.

Para este fim, conta-se com a seguinte estrutura: Gabinete, Central de Planejamento Estratégico e Coordenadorias.

O Gabinete, junto à Central de Planejamento Estratégico analisa, quando solicitado, a viabilidade técnica e econômica dos projetos elaborados pela Administração Direta e Indireta, a fim de proporcionar a capacitação e treinamento de equipes, monitoramento e avaliação dos projetos e resultados, como também mapeia as boas práticas para que as mesmas sejam disseminadas, propagadas e utilizadas.

No último ano, foram desenvolvidos Workshops com técnicas de ambientação e pertencimento e, dinâmicas de grupo, com o objetivo de se elaborar de forma conjunta a Visão, Missão e os Valores deste Órgão de Planejamento Estratégico, que culminou com a preparação do Manual de Procedimentos da SEMAGE, o qual mapeou, padronizou e estruturou os processos internos de toda a Secretaria.

No que se referem às Coordenadorias, as ações foram realizadas em consonância com o objetivo de cada uma.

Na Coordenadoria do Plano Diretor, está sendo executada a revisão da lei que o regulamenta e, conforme determinação legal, foram realizados Fóruns Comunitários em todo o território do Município, como também as Câmaras Temáticas nas áreas de Desenvolvimento Econômico, Sociocultural, Meio Ambiente, Habitação, Mobilidade Urbana, Gestão Democrática e Parcelamento e Uso e Ocupação do Solo.

Para 2016 estão previstas as Audiências Públicas que fazem parte do processo de revisão.

Na Coordenadoria do Orçamento Participativo, foram realizados Fóruns de levantamento das necessidades de cada bairro, que culminou com a elaboração de um Relatório Síntese, que inclusive fora entregue à Câmara Municipal em Audiência Pública sobre o OP.

Realizaram-se ainda, reuniões periódicas com delegados e conselheiros, que objetivou a votação para aprovação das obras a serem realizadas, como também a homologação do Regimento Interno.
Busca

Destaque