Barreiras sanitárias seguem para controle nos acessos de Macaé

2020-03-24 09:56:00 - Jornalista: Equipe Secom
Compartilhe:  
Foto: Divulgação
Equipes das vigilâncias em saúde e sanitária, guardas municipais e agentes de trânsito, com o apoio da Polícia Militar, atuam nos acessos municipais

Por definição, barreira sanitária, em linhas gerais, é o mecanismo legal utilizado por autoridades governamentais, para impedir ou restringir a circulação de organismos vivos, evitando ou prevenindo riscos de contaminação e disseminação de doenças que possam ameaçar a saúde de seres humanos. E é com esse firme propósito que o governo de Macaé realiza a ação nos acessos municipais, mantendo equipes de vigilâncias em saúde e sanitária, guardas municipais e agentes de trânsito, com o apoio da Polícia Militar.

Em seu segundo dia, as barreiras sanitárias de Macaé atuam intensamente, a exemplo desta segunda-feira (23), quando iniciaram os trabalhos. E, segundo o coordenador da Vigilância Sanitária, Ângelo Luz Martins, a receptividade das pessoas foi extremamente positiva.

"As equipes que atuam nos acessos municipais receberam apoio por parte dos abordados que, em sua grande maioria, compreende, apoia e agradece o zelo que o governo de Macaé está tendo com os munícipes", destacou Ângelo.

Parque de Tubos, Cabiúnas, RJ-168 e Aeroporto seguem com barreiras sanitárias, que verificam as condições epidemiológicas das pessoas que desejam acessar Macaé. As equipes verificam sintomas como tosse, coriza ou dificuldade para respirar, além de medição de temperatura e fazem questionamentos quanto a movimentação/circulação/contatos nos últimos 14 dias.

O decreto 39/2020 instituiu a criação de barreiras sanitárias nos acessos do município, como estratégia de combate à disseminação do coronavírus.

Busca

Acesso Rápido

Destaque