"Carijó" lota o ‘Curta no Museu’

2019-03-15 18:24:00 - Jornalista: Andréa Lisboa
Compartilhe:  
Foto: Andréa Lisboa

Com o auditório Presidente Washington Luis lotado, o Solar dos Mellos – Museu da Cidade de Macaé exibiu no projeto ‘Curta no Museu’, na noite desta quarta-feira (13), ‘Carijó’, filmado em Macaé no distrito do Frade. Estudantes do Ensino Médio, graduandos, fotógrafos e cineastas participaram da Roda de Conversa após o filme, que contou com a participação da atriz Rosanete Félix, um dos destaques da produção.

Devido ao crescente interesse pelo evento e como o auditório tem capacidade limitada, no próximo mês, caso o público seja excedente, haverá segunda sessão antes da ‘Roda de Conversa’. Todos os projetos realizados no Solar dos Mellos, localizado na rua Conde de Araruama, 248, no Centro, têm entrada franca.

A atriz Rosanete Félix, que se destacou pela interpretação no filme, falou sobre o seu processo de criação como atriz e também como escritora. Recentemente, Rosanete terminou seu livro, ainda sem título, que poderá se tornar roteiro cinematográfico.

O cenário do filme ‘Carijó’, uma produção macaense da Cia. Grotoskos, é real e a fotografia das paisagens do distrito do Frade é um algo a mais na produção. ‘Carijó’ expõe com muita sensibilidade a simplicidade da vida rural.

O cineasta, Marcelo Tosta, que participou da Roda de Conversa, elogiou aspectos técnicos e o roteiro do filme. Ele aconselhou aos estudantes presentes “Não podemos perder a oportunidade na arte, que tem o poder de comunicar, de deixar a nossa mensagem”. Ainda o produtor cultural em audiovisual, Artemio Macedo, falou aos estudantes interessados nesta arte “Hoje, a utilização dos celulares é de grande importância para registros. É uma ferramenta sempre a mão”, ressaltou.

Também a fotógrafa, Nicoli Paula, disse que pretende ser frequentadora do projeto. “O filme é maravilhoso, com lindas fotografias, cortes bem feitos nos detalhes e boa exploração dos ângulos. Muitos detalhes para pouco tempo e um desfecho inesperado, como a vida. Muito bom”, avaliou.

A convite de uma amiga, a professora aposentada Suely Safali foi ao ‘Curta no Museu’. “Vou procurar voltar sempre. Foi ótimo, porque achei o filme emocionante e nos ensina a dar valor a pequenas coisas que podem levar alegria a outros e para nós significam quase nada. O filme é muito rico em detalhes: o cuidado com a limpeza, mesmo na casa simples, com as roupas, entre outros, me levou a uma viagem ao passado”, frisou.

A aluna do 1º ano do Ensino Médio do Colégio Luiz Reid, Maria Luiza, disse que se interessa pelas artes e cursa balé e teatro. Ela conheceu as atividades voltadas para o audiovisual realizadas pela Secretaria de Cultura no Solar dos Mellos através de colegas que participaram da ‘Primeira Oficina de Vídeos com Celular’, realizada em 2018. Para Maria Luiza, assistir aos trabalhos de colegas e ao curta ‘Carijó’ foi um estímulo a mais para que ela venha cursar a edição prevista para este ano. “O filme é lindo. Me tocou muito e vi a minha avó na personagem, porque é rico em detalhes. Foi bom para valorizarmos coisas simples que temos, mas que para outros têm grande valor. Participar do debate também foi muito bom para eu aprender mais e me informar”, enfatizou.

O mediador da Roda de Conversa e produtor do ‘Curta no Museu’, Helder Santana, convidou o público para o próximo evento, na primeira quarta-feira (3) de abril, às 19h, que dará enfoque ao Autismo, cujas manifestações pela conscientização são reforçadas em abril. O evento será realizado em colaboração com o grupo Motivados pelo Autismo Macaé (Mopam).

Busca

Acesso Rápido

Destaque