Engenheiro leva nota 10 em mestrado sobre Ilhas Leocádia e Caieira

2019-02-25 14:56:00 - Jornalista: Elis Regina Nuffer
Compartilhe:  
Foto: Divulgação
Édson Avelar defendeu dissertação em curso oferecido pelo IFF-Macaé

As ilhas Colônia Leocádia, no bairro Malvinas, e da Caieira, na Barra de Macaé, foram as protagonistas do projeto de dissertação de mestrado em Engenharia Ambiental de autoria do servidor da Secretaria Municipal Adjunta de Habitação, da Prefeitura de Macaé, engenheiro Édson Avelar Guimarães. Ele foi aprovado com nota 10 pela banca examinadora no Instituto Federal Fluminense (IFF) de Cabo Frio, na última sexta-feira (22), depois de ter concluído o curso no IFF-Macaé em apenas 18 meses, o menor tempo previsto.

O projeto “Objetivos de desenvolvimento sustentável e pobreza hídrica: estudo comparativo de comunidades estuarinas do município de Macaé/RJ” contribui com o trabalho que ele realiza como servidor concursado da Prefeitura de Macaé. A Secretaria de Habitação está envolvida na elaboração de um plano de urbanização para a Ilha Leocádia, em atendimento a um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado com o Ministério Público Federal, que se inicia com estudos preliminares da localidade por meio de um Levantamento Topográfico Planialtimétrico e Cadastral, cujo Edital de Licitação foi publicado na semana passada.

A Ilha Leocádia era uma área de proteção ambiental que foi ocupada irregularmente e, por isto, até 2016, o poder público era impedido de realizar intervenções no bairro que agora é uma Zona Especial de Interesse Social (Zeis) e poderá receber o projeto urbanístico da prefeitura após o TAC com a justiça e melhorar a qualidade de vida da sua população, atualmente, de 1.200 famílias. O processo de licitação dos serviços topográficos está marcado para o dia 11 de março, às 10h, na prefeitura.

"Leocádia e Caieira ilustram uma situação desigual de pobreza e degradação ambiental ligada à falta de acesso à água e ao saneamento e estão localizadas no estuário do Rio Macaé. Nesse sentido, o objetivo da pesquisa foi desenvolver estudo comparativo das condições de vulnerabilidade socioeconômica e ambiental dessas ocupações à luz dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável 1 e 6 da Agenda 2030 da ONU (Organização das Nações Unidas), referentes à erradicação da pobreza e do acesso à água potável e ao saneamento, respectivamente", explicou o autor do projeto.

Ele destacou que na metodologia do estudo adaptou para a duas localidades o Índice de Pobreza Hídrica (IPH), que integra dados das ciências naturais e sociais, envolvendo a disponibilidade e acesso à água potável, ao saneamento básico e a fatores ambientais para avaliar a pobreza hídrica dos locais e das respectivas populações. O estudo apresentou resultados que apontam para o estado de grave pobreza hídrica por que passa a população da Leocádia, em termos de deficiência no acesso à água potável e ao saneamento básico.

O prazo máximo recomendado para a conclusão do programa de mestrado em Engenharia Ambiental do IFF é de 24 meses, mas o servidor conseguiu concluir em 18 meses, o que significa ótimo resultado para o programa e para ele. O engenheiro disse que esse desempenho se deve a muito estudo, dedicação, comprometimento, apoio da prefeitura, por meio da secretária de Habitação, Tânia Jardim; da orientadora, Maria Inês Paes Ferreira, engenheira química, pós-doutora em Gestão Integrada dos Recursos Naturais, na Vancouver Island University, Canadá e, sobretudo, da sua família.

Os passos para chegar ao final do programa incluem aprovação em disciplinas obrigatórias, optativas, proficiência em língua estrangeira (inglês), publicação de, pelo menos, um artigo científico, aprovação da defesa de qualificação e aprovação na defesa final da dissertação junto a uma banca avaliadora.

"Agora é pensar nos planos futuros. Prosseguirei para o doutorado e quero lecionar, conciliando com a minha atuação junto à Secretaria de Habitação de Macaé", concluiu.

Busca

Acesso Rápido

Destaque