Matemática ganha protagonismo com novo Laboratório Interativo

2019-09-10 11:00:00 - Jornalista: Joice Trindade e Waleska Freire
Compartilhe:  
Foto: Divulgação
O espaço fica na Cidade Universitária e será aberto à população, em especial a estudantes das redes pública e privada

A rede municipal de ensino ganhará o Laboratório Interativo de Educação Matemática Ana Kaleff (LEMAK) e o Museu Interativo Inclusivo de Educação Matemática (LEMi), nesta terça-feira (10), às 17h30 na Cidade Universitária. O espaço, que será aberto à população, em especial a estudantes das redes pública e privada, visa a democratização e a popularização da Matemática. O local oferece aparelhos modeladores de situações matemáticas como jogos, ábacos, quebra-cabeças planos e espaciais com os quais o visitante poderá interagir.

Outra finalidade do espaço é auxiliar os professores da Escola Básica, em atuação, para propiciar aos alunos o entendimento na construção de significados em Matemática. De acordo com o Secretário de Educação Guto Garcia, a intenção é oferecer ainda oficinas interativas nas quais serão trabalhados os conteúdos escolares sob novo olhar. "O local será também lugar de formação continuada de professores, em especial de Matemática, por meio da parceria com a Faculdade Municipal Miguel Ângelo da Silva Santos (FeMMASS)", pontuou.

No laboratório, os educadores participantes das formações terão a chance de obter mais informações quanto a utilização em sala de aula de materiais concretos de baixo custo (papel, papelão, canudos), que poderão ser manipulados por alunos e professores, que terão a facilidade de administrar.

O laboratório vai destacar o projeto "Vendo com as mãos, através da parceria com a Pró-Reitoria de Extensão (PROEX/UFF). O objetivo é desenvolver recursos didáticos manipulativos especiais de baixo custo destinados a alunos com deficiência visual. Outra proposta é destacar a inclusão de alunos com alguma deficiência nas salas de aula das escolas regulares.

O espaço terá a coordenação de Ana Maria Kaleff, reconhecida em todo país por ministrar cursos voltados para a área da Matemática, doutora em Educação e coordenadora do Laboratório do Ensino de Geometria da Universidade Federal Fluminense (UFF). Ela é fundadora do Laboratório de Ensino de Geometria no IME- UFF Niterói, e do museu LEGi e coordenará as atividades acadêmicas do LEMAK/LEMi de Macaé, juntamente a coordenadora local, professora Vanessa Arenari Garcia.

Para Vanessa Arenari, o laboratório servirá para atualização ao ensino da Matemática na Educação Básica e novos olhares dos alunos. "No ambiente desse espaço visamos à melhoria do ensino da Matemática, principalmente da Geometria e uma melhor preparação do profissional", pontuou.

Busca

Acesso Rápido

Destaque