Museu de Macaé registra aumento de público de 90%

2019-12-30 12:01:00 - Jornalista: Andréa Lisboa
Compartilhe:  
Foto: Divulgação
Solar dos Mellos se tornou importante espaço de pesquisa regional e espaço cultural

Completado os seus 15 anos, o Solar dos Mellos – Museu da Cidade de Macaé (Lei 2.463/2004) tem muito para comemorar. Por isso, uma cápsula do tempo foi deixada na casa para ser aberta daqui a cem anos, para que as próximas gerações conheçam mais sobre a sua história, a de Macaé e da região. O museu passou a ser reconhecido como um importante espaço de pesquisa sobre a história e cultura regionais e também se tornou um espaço cultural e de convivência aberto a diferentes públicos. Anualmente é traçada a meta de superar o número de visitantes que interagem nas diversas atividades promovidas na casa no período anterior. Num ambiente mais dinâmico, de 2018 para 2019, o museu obteve um aumento de público de 90%, passando de 5 mil para o registro de aproximadamente de 9.500 visitantes.



Tecnologia


Além dos projetos culturais criados ou reavivados a partir de 2018 e que se consolidaram em 2019, outras importantes iniciativas contribuíram para que o Solar dos Mellos ampliasse seu espaço de importância para a cultura regional. Entre elas o investimento em tecnologia com a finalidade de preservar e democratizar fontes históricas primárias de pesquisa. Foram adquiridas uma mesa de higienização para dois operadores e outra de escâner planetário portátil, com sistema suspenso para livros e obras raras e alta resolução e ainda um HD externo para arquivamento digital do acervo.

Educação não formal

O museu como centro cultural se apresenta, também, como espaço de educação não formal em várias áreas. Esta iniciativa, que teve início em 2018, consolidou-se em 2019, com o fortalecimento de parcerias. Um dos colaboradores para divulgação do museu e da cultura da cidade é o Sebrae, que ofereceu no Solar dos Mellos ciclo de palestras e também formações específicas para empreendedores da cidade em diferentes nichos de atuação.

A Secretaria de Cultura ofereceu ainda, no Solar dos Mellos, formações para públicos os mais diversos. Os estudantes aprovados no processo seletivo para a Guarda Mirim de Macaé fizeram o curso de História Regional, que faz parte do programa de Educação Patrimonial Municipal, vinculado ao programa nacional Integração Museu-Escola. Também, para atender ao público da feira de negócios e tecnologias Brasil Offshore, um grupo de guardas seniores recebeu treinamento do programa.

Projetos culturais

Os projetos culturais no museu mostraram que vieram para ficar. Todos apresentaram significativo aumento de público em apenas um ano, além de terem alcançados os objetivos propostos para 2019. O relançado em 2018, ‘Café Literário’, fechou o ano com a publicação do número 1 do jornal literário ‘O Positivo’, em parceria com o Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense (Sindipetro-NF). Foi um total de 12 edições do projeto, em 2019. Também este ano, o coletivo de poetas ‘Língua do P’ criou o seu Núcleo Feminino.

Já o ‘Curta no Museu’, da vertente do audiovisual, promoveu 13 edições. Algumas delas aconteceram no pátio do Solar com a utilização de um grande telão. Outras, em parceria com projetos do setor desenvolvidos por municípios circunvizinhos. Fora as exibições, a proposta é proporcionar um bate-papo sobre o audiovisual regional e sobre as produções que trataram de temas bastante diversificados.

Também o ‘Quintas no Museu’ realizou o seu ‘Segundo Desfile de Moda Handmade’, comemorativo do Dia das Mães, cumprindo mais uma meta proposta. O do ano anterior foi alusivo ao Natal. Este projeto, durante todo o ano, reuniu público apreciador de música, de dança, de circo entre outras artes, com empreendedores em gastronomia urbana e artesãos, colaborando para o fomento da economia local.

Os públicos frequentadores dos projetos culturais são convidados a participarem do ‘Visita Guiada’ e também do ‘Lugares de Memória’, que aproximam os visitantes da história do museu e da cidade. Por historiador, são apresentadas as exposições temporárias, o acervo da casa, ou até mesmo realizadas saídas turísticas e culturais agendadas por pontos que guardam a memória de Macaé. Destes projetos, principalmente estudantes, desde a pré-escola a pós-graduação, é público constante. Este ano foi lançado ainda o ‘Lugares de Memória Comemorativo’, para homenagear e resgatar personalidades ilustres da cidade. Assim foi celebrado este ano os 150 anos do nascimento do presidente macaense Washington Luís.

Calendário da Cultura

A 17ª Semana Nacional de Museus (SNM) foi comemorada em 2019 com atrações culturais, palestras e com a exposição ‘Cultura para Todos, o Futuro das Tradições’ e o tradicional “cafezinho” foi colocado em evidência. Já a 13ª Primavera dos Museus contou com a exposição ‘Museus por dentro, por dentro dos Museus’, que mostrou detalhadamente a arquitetura do Solar e sua história. O trabalho de preservação documental do Solar dos Mellos também foi destacado nesta mostra por meio dos documentos que deram origem à pesquisa sobre o quilombo Carukango.

Além destas mostras, o museu montou a exposição de onze fotógrafos de Macaé e municípios vizinhos, ‘Um “SER” Mulher, do útero à luta’, que possibilitou o desdobramento em atividades com grupos jovens de instituições distintas. E ainda outra exposição coletiva de artes visuais, abrangendo telas e fotografias, na área externa do museu, a primeira do novo projeto da Secretaria de Cultura, ‘Arte no Museu’.

O que também entrou definitivamente no calendário cultural da cidade foi a ‘Festa na Roça da Cultura’. O “arraiá”, que fechou a rua Conde de Araruama, foi grande sucesso de público.

Políticas Culturais

Em encontros mensais, também avançaram, em 2019, as discussões pertinentes ao Conselho Municipal de Políticas Públicas Culturais de Macaé (CMPPCM), órgão de formação paritária entre o Poder Público e a Sociedade Civil, que, por maioria de seus membros, aprovou o Regimento Interno e promoveu curso para aprimoramento de seus integrantes. O Conselho foi criado pela Lei 4.446/2018, quando o município adquiriu o ‘CPF da Cultura’.

Busca

Acesso Rápido

Destaque