Parceria com Ministério da Cultura garante mais livros para escolas

2018-03-26 17:38:00 - Jornalista: Equipe Educação
Compartilhe:  
Foto de estante de livros infantis.
Foto: Divulgação
Estantes de histórias serão utilizados para reforço pedagógico

O Secretário Municipal de Educação, Guto Garcia, se reuniu nesta semana com a equipe da VR Projetos Culturais e Sociais Transformadores, responsável pelo projeto Estante de Histórias, do Ministério da Cultura, para o recebimento de 20 estantes com cem livros cada. No total, dois mil títulos serão doados para a rede pública municipal de ensino. Durante o encontro, ficou decidido que a partir do mês de maio, a Educação irá capacitar cerca de 60 profissionais para serem contadores de histórias. As estantes também chegarão nas escolas no mês de maio.

O móvel foi pensado para ser utilizado como peça de apoio de professores e bibliotecários das escolas contempladas, podendo armazenar também outros livros, pois comporta até 600 exemplares, além de materiais de atividades cotidianas. A doação se dá através da Lei Rouanet de Incentivo à Cultura, que permite às empresas pagadoras de imposto de renda a destinação de até 4% para iniciativas como esta.

As estantes podem ser doadas para escolas públicas municipais ou estaduais, bibliotecas públicas, brinquedotecas, hospitais infantis, abrigos e qualquer outra instituição sem fins lucrativos que atenda crianças na faixa etária indicada para o acervo: quatro a dez anos. O projeto oferece atividades como a contação de histórias, com adereços que facilitam a dramatização e a interpretação dos contos, além das oficinas nas quais os educadores aprendem técnicas para facilitar o trabalho com os livros em sala de aula.

De acordo com os representantes da VR Projetos, o Estante de Histórias só foi possível chegar em Macaé pelo patrocínio da EDF NORTE FLUMINENSE S.A., subsidiária do Grupo EDF (Electricité de France), maior grupo gerador de energia elétrica do mundo, que tem uma usina termoelétrica em Macaé.

- Somos uma empresa que através do patrocínio de pessoas jurídicas e pessoas físicas via Leis de Incentivo, realiza e promove em todas as regiões, de norte ao sul do Brasil, projetos que incentivam a leitura, sustentabilidade, alimentação saudável, música, educação de trânsito e financeira, inclusão social, teatro, gastronomia, cinema, esporte, saúde - explicou Renato Paixão, da VR Projetos.

Projetos municipais incentivam a leitura

A rede municipal em Macaé se destaca pela realização de ações pedagógicas voltadas para a formação do leitor com o grupo HistoriArte, de contadores da rede municipal e o funcionamento da Biblioteca sobre Rodas. Ambos seguem a proposta de provocar a reflexão, imaginação e integração através das histórias. Outra ação de destaque é o projeto "Literarte", uma mostra anual que já faz parte do calendário escolar desde o ano de 2005. Esta parceria com o projeto Estante de Histórias reforça o trabalho desenvolvido nas escolas.

Guto Garcia explica que a iniciativa visa contribuir com o trabalho de professores, educadores e agentes da leitura em geral, pois disponibiliza ferramentas para tornar mais fácil a atividade de conquistar novos leitores.

“Sem livros, não podemos formar leitores. A Biblioteca sobre Rodas está aberta para visitação na Cidade Universitária durante todo o ano. As visitações podem ser realizadas por toda a população, escolas da rede e particulares e quem mais quiser. Os interessados devem entrar em contato para agendamento da visita através do e-mail: educ.integral@macae.rj.gov.br das 8h às 17h de segunda a sexta-feira. A biblioteca conta com cerca de 1,5 mil livros de literatura infantil e infanto-juvenil”, informou o secretário.

ESTANTE DE HISTÓRIAS - O projeto Estante de Histórias tem como objetivo principal promover a leitura entre as crianças, disponibilizando para as escolas públicas ou instituições sem fins lucrativos livros infantis, selecionados por profissionais da área de educação.

HistoriArte leva contos para alunos

Com 23 anos de atuação, o grupo HistoriArte se destaca por levar a magia da contação de histórias para alunos das turmas de Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio. Além das escolas, onde as visitas são marcadas em um calendário próprio, o grupo leva também contação de histórias para os asilos, hospitais, praças, eventos, entre outros locais. O grupo vem ao longo dos anos criando formadores por meio dos cursos de contadores de histórias no Centro de Formação Carolina Garcia.

- Contar histórias é uma arte. Muitas pessoas têm um dom especial para esta tarefa, mas isso não significa que pessoas sem esse dom não possam tornar-se bons contadores de histórias - diz Margarida Barcelos, uma das coordenadoras do Programa de Referência à Leitura.

As ações do grupo começaram em 1995, através da parceria firmada entre a prefeitura e o programa Leia Brasil, que era promovido pela Petrobras e que originou um curso de contador de histórias para os professores da rede municipal. Da capacitação, nasceu o grupo de contadores HistoriArte, por incentivo do professor, contador de histórias e escritor, Celso Sisto.

Busca

Acesso Rápido

Destaque