Saúde realiza cadastro para medicamento Palivizumabe

2019-02-05 11:50:00 - Jornalista: Genimarta Oliveira
Compartilhe:  
Foto: Ana Chaffin - Arquivo Secom
O atendimento é na Casa da Vacina, toda terça e quarta, de 8h às 17h

A Secretaria de Saúde está realizando, a partir desta terça-feira (5), o cadastro de pacientes para o Palivizumabe. O medicamento é um imunizante voltado para crianças prematuras, cardiopatas ou com doença pulmonar crônica. O objetivo da aplicação, que é feita após a análise do cadastramento e aprovação, é prevenir doenças respiratórias como pneumonia, bronquiolite e traqueobronquite, causadas pelo Vírus Sincicial Respiratório (VSR). O atendimento acontece na Casa da Vacina (Rua Antero Perlingeiro, 76 - Centro), toda terça e quarta, de 8h às 17h.

O prazo para análise da solicitação é de 20 dias e, após avaliação pelo Grupo Técnico da Secretaria Estadual de Saúde, será feito o agendamento do paciente para aplicação do medicamento. Os critérios de inclusão estão previstos na Nota Técnica Estadual de Profilaxia Contra o VSR 2018.

"O VSR está associado aos surtos de doença respiratória aguda que surgem todo ano no inverno e no início da primavera. Em bebês e em crianças pequenas, ele pode causar pneumonia, bronquiolite e traqueobronquite. Em adultos, o VSR se manifesta como uma gripe comum", frisou Luciana Santos, responsável pelo Programa de Imunização de Macaé, acrescentando que para os internados, o medicamento será disponibilizado para retirada na Casa da Vacina pela equipe da unidade onde o paciente está.

Podem ser inscritas no programa para aplicação da Palivizumabe:

- Crianças com idade inferior a 1 ano (até 11meses e 29 dias), nascidas com idade gestacional menor ou igual a 28 semanas (até 28 semanas e 6 dias);

- Crianças com idade inferior a 2 anos (até 1 ano 11meses e 29 dias), portadoras de cardiopatia congênita, e que permaneçam com repercussão hemodinâmica, com uso de medicamentos específicos;

- Crianças com idade inferior a 2 anos (até 1 ano 11meses e 29 dias) com doença pulmonar crônica da prematuridade (displasia pulmonar) e que continuem necessitando de tratamento de suporte, tais como o uso de corticóide, diurético, broncodilatador ou suplemento de oxigênio, durante os seis últimos meses anteriores ao cadastramento.

A solicitação deverá ser feita mediante apresentação de original e cópia de: certidão de nascimento da criança; Cartão Nacional de Saúde da criança; documento de Identidade do responsável legal – RG e CPF e comprovante de residência do responsável. Também são exigidos documentos médicos específicos:

- Formulário específico - Laudo VSR (em duas vias), devidamente preenchido, assinado, carimbado pelo médico e emitido há menos de 60 dias;

- Receita médica (em duas vias) - datada de menos de 30 dias, devidamente preenchida, assinada e carimbada pelo médico, com utilização da Denominação Comum Brasileira (DCB) para designação do medicamento, da seguinte forma - palizumabe 100mg/mL - posologia 15mg/kg de peso corporal (o cálculo da dose será feita no momento da aplicação do medicamento, onde a criança será pesada, no caso de crianças internadas, informar também o peso);

- Para os pacientes menores de dois anos de idade e cardiopatas, deverá ser apresentado Relatório Médico, emitido há menos de 60 dias, detalhando o caso da cardiopatia congênita com repercussão hemodinâmica apresentada (incluindo, se for o caso, o grau de hipertensão pulmonar ou os medicamentos utilizados para controle da Insuficiência Cardíaca Congestiva);

- Para os pacientes menores de dois anos de idade e portadores de doença pulmonar crônica da prematuridade (displasia pulmonar), deverá ser apresentado Relatório Médico, emitido há menos de 60 dias, com a descrição dos sintomas da displasia broncopulmonar apresentada que justificassem a utilização de terapêutica nos seis meses anteriores ao período de sazonalidade do Programa.

Toda documentação médica deverá ser preenchida pelo mesmo profissional, com impressos de uma mesma instituição de saúde.

Busca

Acesso Rápido

Destaque