Prefeitura Municipal de Macaé

Grupo Especial encerra desfiles na Cidade do Samba

2013-02-12 20:58:00 - Jornalista: Celine Moraes
Compartilhe:  
Foto: Flávio Sardou
O prefeito, Dr. Aluízio, acompanhou mais uma vez os desfiles.

O último dia de desfiles das escolas de samba de Macaé parou a cidade na segunda-feira (11). Antes das 22h a Cidade do Samba, na Linha Verde, já estava completamente lotada, com carros e pedestres disputando as últimas vagas no estacionamento e arquibancadas do local. Tudo para assistir ao Grupo Especial das escolas de samba, que encerrou o evento apoiado pela Prefeitura de Macaé. Com um sambódromo lotado, o prefeito Dr. Aluízio, ao lado da primeira-dama do município, Vera Ladeira, mais uma vez fez questão de acompanhar de perto cada uma das agremiações a se apresentar pela passarela do samba. Todas as escolas contaram enredos sobre os 200 anos da independência política de Macaé, que vem sendo comemorada em 2013.

Às 22h30 quem abriu os desfiles foi a GRES Acadêmicos do Lagomar que, pela primeira vez no Grupo Especial, levou o enredo “Minhas ruas são caminho que te levam a me encontrar...” , uma alusão ao desenvolvimento do município através de suas ruas, avenidas, rodovias e demais caminhos históricos da cidade. A segunda escola a adentrar a avenida foi a GRES Princesinha do Atlântico, que com o enredo “De volta ao passado, de olho no futuro...Macaé de céu azul anil, capital do ouro negro do Brasil”, contou sobre a transformação da cidade desde a chegada dos portugueses até a descoberta do petróleo na região, o que trouxe progresso e desenvolvimento.

Logo em seguida foi a vez da GRES Acadêmicos da Aroeira se apresentar. Comemorando seus 50 anos, a agremiação relembrou nos 200 anos de Macaé os antigos carnavais da cidade com o enredo “Meu coração está em festa, são 200 anos de alegria”, desde os pequenos blocos de rua até os atuais desfiles das escolas de samba. A quarta escola a se apresentar foi a GRES Unidos dos Bairros, com o enredo “Macaé abre a cortina glamourosa do passado e deixa a história entrar”, onde homenageou escritores, poetas, músicos, políticos e demais personalidades que ajudaram a construir a história política e social de Macaé.

A penúltima agremiação que desfilou na passarela do samba foi a GRES Castelo Imperial, que contou a história da cidade lembrando o refúgio dos piratas franceses no arquipélago de Sant’Anna e exaltando as belezas naturais do município e do seu progresso com o petróleo, com o enredo “Da serra ao mar, do mar ao petróleo, do petróleo ao samba”. E encerrando o evento, a GRES Império da Barra contou o enredo “Tu és um esplendoroso cenário de glórias, coberto de histórias e de um povo que encanta e conta suas estórias...Macaé, 200 anos de vitórias”. A agremiação levou para a avenida as muitas estórias contadas pelo povo da cidade e que se tornaram verdadeiras lendas urbanas macaenses.

Entre uma escola e outra, o bloco “Amigos da Vez”, da campanha promovida pela Prefeitura de Macaé, entrava em cena para sensibilizar a população a escolher um amigo entre os foliões para assumir a direção do carro sem ingerir bebidas alcoólicas e levar os demais para a casa em segurança.

Natural do Rio de Janeiro e morador da Barra de Macaé há 18 anos, o aposentado Moacyr De Valnísio Barroso, de 76 anos, foi um dos foliões mais aplaudidos pelo público da Cidade do Samba. Sendo um dos componentes mais idosos a desfilar em uma escola de samba, mostrou vigor e muito samba no pé durante toda a noite, sempre acompanhado da esposa, Francisca Maria Cruz da Silva. Com uma longa história com o samba em todo o estado, seu Moacyr afirma que este foi o melhor carnaval de Macaé dos últimos anos.

“Tenho uma longa história com o samba, sempre com envolvimento com as escolas do Rio e de Macaé. São 18 anos desfilando todos os anos somente em Macaé, onde também já fui membro da diretoria de várias escolas de samba. Meu amor pelo carnaval é tanto que, mesmo me recuperando de uma fratura no pé, não resisti e vim desfilar mais uma vez, pois o samba sempre fala mais alto. Fico feliz de ver que Macaé voltou a ter um carnaval à altura, com uma melhora impressionante, sem contar que pular o carnaval em sua própria época é o que há de mais estimulante para um folião. É o melhor carnaval que já vi na cidade há anos”, declarou o aposentado.

Ao final de uma verdadeira maratona de três dias de desfiles na Cidade do Samba, o prefeito Dr. Aluízio afirmou que o evento foi a celebração da força da cultura macaense feita pela própria população.

- O carnaval 2013 veio para mostrar que Macaé tem sim cultura, fé e muita força para fazer o melhor Carnaval do interior do Rio de Janeiro. E este será o nosso propósito, junto à população, nos demais anos de nosso governo: tornar Macaé uma verdadeira referência de Carnaval no interior do estado. As escolas, bois pintadinhos e os demais grupos de carnaval demonstraram muito amor e competência no trabalho que realizaram, além de todos os envolvidos na organização do evento. Falar dos 200 anos de Macaé mostrou o quanto a nossa cidade tem para contar de sua história e cultura. Vamos continuar em busca do resgate da autoestima do macaense e da valorização de nosso povo em todas as épocas do ano. A população de Macaé, mais uma vez, está de parabéns por esta linda festa! -, finalizou Dr. Aluízio.

Busca

Acesso Rápido

Destaque