Macaé tem programação pelo Dia Mundial de Luta contra Aids

2019-11-26 18:01:00 - Jornalista: Genimarta Oliveira
Compartilhe:  
Foto: João Barreto - Arquivo Secom
Ação busca tirar dúvidas da população com orientações sobre prevenção e tratamento

No próximo domingo (01/12) é o Dia Mundial de Luta Contra a Aids. A data, criada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), em parceria com a Organização das Nações Unidas (ONU), visa reforçar a importância da prevenção e o diagnóstico precoce. Em Macaé, a Secretaria de Saúde, por meio do Programa IST/Aids, irá promover na segunda-feira (2), a partir das 9h, uma ação de conscientização no calçadão da avenida Rui Barbosa, em frente à Nova Aurora.

A equipe do programa irá montar uma tenda para tirar dúvidas da população, além de ofertar preservativos e material informativo. A iniciativa, além de orientar para as práticas sexualmente seguras, também tem como objetivo ampliar o diagnóstico do HIV através da Testagem Rápida, onde o resultado sai em 30 minutos, o que possibilita o tratamento precoce da doença.

O Programa IST/Aids possui o Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), que realiza os testes e o orientações com profissionais capacitados. Além do Serviço de Atendimento Especializado (SAE), que oferece o tratamento adequado com especialistas. O paciente recebe todos os cuidados para seu tratamento, sendo encaminhado para outros serviços, se necessário. O Programa IST/Aids de Macaé funciona na Rua Alfredo Backer, 182, Centro (próximo ao Corpo de Bombeiros).

A AIDS não tem cura, mas com o avanço da medicina e tecnologias, pode ser tratada com medicamentos, aumentando, assim, consideravelmente o tempo e a qualidade de vida do paciente. O Brasil hoje tem uma das maiores coberturas de tratamento antirretroviral.

Luta contra a Aids - Há 30 anos, no dia 27 de outubro de 1988, a Assembleia Geral da ONU e a Organização Mundial de Saúde instituíram o dia 1º de dezembro como o Dia Mundial de Luta contra a Aids. Cinco anos após a descoberta do vírus causador da Aids, o HIV, 65,7 mil pessoas já tinham sido diagnosticadas com o vírus, e 38 mil já tinham falecido.

Busca

Acesso Rápido

Destaque