Robótica disputará etapa nacional em São Paulo

2019-11-28 11:25:00 - Jornalista: Joice Trindade
Compartilhe:  
Foto: Divulgação
Colégio Municipal do Sana foi prata e bronze em torneio juvenil

A equipe de robótica do Colégio Municipal Sana está comemorando as medalhas de prata e bronze conquistadas recentemente no Torneio Juvenil de Robótica (TJR), em Petrópolis. A premiação da escola da região serrana é motivo de orgulho para alunos, funcionários, professores e toda comunidade. A equipe acompanhada pelo professor Carlos Henrique Jorge se destaca na região pela boa colocação no segundo maior evento gratuito de robótica da América Latina. Eles foram classificados para disputar a fase nacional, entre a próxima sexta-feira (29) e terça-feira (3), em São Paulo.

Durante todo o ano foram realizadas etapas regionais. O torneio congrega desafios para serem resolvidos por robôs construídos por equipes de estudantes do Ensino Fundamental, Médio, Superior e pós-graduação de todo o país. O objetivo é oferecer aos estudantes interessados por essa área de conhecimento desafios com diferentes graus de complexidade a serem resolvidos por robôs autônomos. A programação pertence ao rol das olimpíadas de conhecimento. Para o diretor do Colégio Municipal Sana, Sol Grey Tavares, a vitória da equipe reforça o compromisso da escola. "Todos estão de parabéns. Primamos pela educação pública, gratuita e de qualidade", ressalta.

Este ano, o Colégio Municipal Sana recebeu a premiação Paulo Freire Award: Best Engineering Techniques, um dos maiores certificados internacionais da área de tecnologia. O prêmio recebido pela escola da região serrana é paralelo ao da Internacional Tournament of Robots - ITR, uma das maiores programações de robótica do país, realizada em São Luís do Maranhão no final do mês de junho.

Segundo a designer educacional e idealizadora do programa #InovareAprender, Luemy Ávila, a equipe , o professor Carlos Jorge e o diretor da unidade, Sol Grey Tavares está de parabéns. "O professor atua há cinco anos no programa e realiza um trabalho enriquecedor no colégio com apoio da comunidade escolar, que sempre impulsiona ações de práticas coletivas levando diversas conquistas aos alunos e educadores do Sana. O maior troféu é o aprendizado de forma significativa", destaca.

Os alunos do Sana fazem parte das estações que se dividem nas escolas por meio do programa#InovareAprender, que têm se evidenciado no estado do Rio de Janeiro por organizar regionais em cidades como Niterói e Rio das Ostras, além de atuar em formações específicas. Este ano letivo, os representantes do #InovareAprender foram responsáveis pela etapa regional de Macaé, Niterói, Macaé, Rio de Janeiro, Cabo Frio e Rio das Ostras e no Instituto Federal Fluminense (IFF).

Além disso, o lab#InovareAprender ganhou reconhecimento por ser o ambiente dos makerspace, laboratório voltado para criatividade e inovação. Os participantes se envolvem em trabalhos voltados para inovação, tecnologia e ciência. O secretário de Educação, Guto Garcia, informou que a robótica envolve 11 escolas municipais. "As estações de robótica integram diretamente 3 mil estudantes. Macaé é reconhecida como um dos municípios que mais cresce no estado do Rio de Janeiro na área da robótica educacional", finaliza.

Busca

Acesso Rápido

Destaque