Escola Municipal de Dança de Macaé recepciona alunos na abertura do ano letivo

Apr 8, 2024 5:38:00 PM - Jornalista: Andréa Lisboa

Foto: Jefferson Rezende

A unidade recebe 540 alunos em aulas gratuitas de Ballet, Jazz e Danças Urbanas

Com mais de 15 mil alunos ao longo de seus 10 anos, a Escola Municipal de Dança de Macaé (E.M. Dança), vinculada à Secretaria de Cultura, abriu o ano letivo de 2024 nesta segunda-feira (8). A unidade recebe 540 alunos nas modalidades Ballet, Jazz e Danças Urbanas. Foram cerca de 1.800 inscrições para intenção de vaga este ano. O espaço que reabre após reforma para revitalização ganhou ainda arte em grafite em paredes internas e no muro.

A unidade oferece cursos de dança gratuitos para crianças e adolescentes, de 5 a 17 anos de idade, nos turnos da manhã e da tarde. Ela é referência no Estado do Rio de Janeiro no ensino de dança. A relevância do trabalho realizado pela E.M. Dança foi destacada, em 2022, quando a escola foi premiada com o diploma Heloneida Studart, pela Comissão de Cultura da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj).

Para o Secretário de Cultura, Leandro Mussi, a dança não é apenas uma forma de expressão artística, mas também uma fonte vital de conexão cultural e social. "É com grande entusiasmo que celebramos o retorno às aulas na nossa amada escola de dança. Isso não apenas revitaliza nosso compromisso com a arte, mas também fortalece os laços comunitários e nutre o crescimento pessoal. É através da dança que nos expressamos, nos conectamos e nos elevamos. Que este retorno marque o início de uma jornada inspiradora e significativa para todos os nossos alunos, professores e amantes da dança", disse.

A diretora da E.M. Dança, Cláudia Tenório, ressaltou que a reforma foi muito esperada e que as crianças estão sendo recebidas num ambiente mais acolhedor e com mais conforto. "Se a criança se sente acolhida, ela vai produzir. Tudo começa como brincadeira. Este ano, tivemos três ex-alunos em comissões de frente de escolas de samba do Rio de Janeiro e todos com nota 10. O conteúdo recebido aqui é suficiente para que eles conquistem o registro profissional de dança e possam seguir carreira como bailarinos. Muitos foram para fora do país e foram premiados. Mas, independente de a criança querer seguir carreira na dança, formamos bons cidadãos, porque aqui há convivência e cobramos disciplina, boa apresentação e bons comportamentos. A maioria das coreografias depende do colega, porque na vida é assim. Por isso, temos uma procura crescente anualmente".

A E.M. Dança tem um compromisso de responsabilidade social e também recebe crianças e jovens encaminhados por centros de assistência social e pelo Conselho Tutelar, para a promoção de socialização. Cláudia Tenório, que não é bailarina, revelou a sua motivação para a integral dedicação à escola há mais de uma década. "Justamente por não ter tido quando criança a oportunidade de ser bailarina, por ter sido a menina com este desejo, me dedico a oferecer o que eu não tive, agradecendo muito aos funcionários da escola e por ter aqui uma assistente social, o que faz muita diferença".

Em seu primeiro dia de aula na E.M. Dança, Naoli Azeredo, de oito anos, aluna da Escola Construir, conta: "Eu que tive a ideia de entrar para o Ballet, porque eu gosto e quero aprender". Já Liz Lye, 11 anos, aluna da E.M. Ancyra Gonçalves Pimentel, está na E.M. Dança desde 2018. Ela ingressou cursando Ballet e, este ano, fará Danças Urbanas."Acho Danças Urbanas divertido. É como uma brincadeira", frisa.

O professor de Danças Urbanas (Hip Hop), desde 2015 na E.M .Dança, Thiago Morethe, comentou sobre a revitalização do espaço. "A estrutura da escola melhorou. Está mais confortável e receptiva aos alunos. Eles vão poder evoluir em todas as modalidades. A dança é uma boa atividade física, reduz a timidez e melhora a sociabilidade", frisa.

A E.M. Dança está localizada na rua São João, 200, Centro de Macaé.


Fotos Relacionadas