Prefeitura Municipal de Macaé

Secretaria de Ordem Pública

Assentados do Osvaldo de Oliveira recebem apoio da prefeitura

2018-03-15 17:23:00 - Jornalista: Julie Silveira
Compartilhe:  
Foto de três homens num barco
Foto: Mauricio Porão
Defesa Civil e Corpo de Bombeiros prestam auxílio na travessia dos assentados

Uma força tarefa foi montada para oferecer apoio às 32 famílias, cerca de 90 pessoas, que residem no Assentamento Osvaldo de Oliveira, em Córrego do Ouro. Defesa Civil, equipe médica, assistência social e Corpo de Bombeiros realizam os trabalhos emergenciais na região. A Prefeitura de Macaé também está fornecendo suporte para todas as demandas, como água potável, item solicitado pelos representantes do assentamento. Essas famílias ficaram isoladas após o desabamento da ponte sobre o Rio São Pedro, único acesso ao assentamento, devido às fortes chuvas da última semana. A expectativa é que a ponte esteja pronta para pedestres, bicicletas e motos em até uma semana.

De acordo com o Secretário Adjunto de Defesa Civil, Luciano Castilhos, a Defesa Civil reuniu oito agentes da secretaria, além de três guarda-vidas do Corpo de Bombeiros, para realizar a travessia das famílias. O barco ficará à disposição dos assentados todos os dias, de 9h às 16, até que seja restabelecido o acesso.

"Os horários de travessia foram estipulados em reunião com os representantes do assentamento, porém, em casos de emergência, a Defesa Civil manterá a ação por 24 horas", pontuou o secretário.

Foi o que disse o assentado João Andrade, de 65 anos. O aposentado precisa realizar a travessia de dois em dois dias para dar suporte à sua família. "Esse barco tem sido fundamental. Sem ele não teríamos como atravessar para nada, ficaríamos isolados. Que bom que a equipe de saúde também está aqui. Não estamos sozinhos", destacou João.

A Secretaria de Saúde disponibilizou quatro médicos, uma enfermeira, um técnico de enfermagem, um agente comunitário de Saúde e dois assistentes sociais. A equipe fez a travessia de barco para realizar atendimento aos assentados, como consultas, aferição de pressão e de glicemia, medicação, vacinas, entre outras ações.

"Nossa proposta é prevenir os assentados contra doenças e promover a saúde. Muitos já frequentam a Estratégia Saúde da Família (ESF) de Córrego do Ouro, porém, com a limitação na travessia, resolvemos realizar essa ação até que a situação esteja regularizada", disse a responsável pela equipe, Luzia Santana.

A linha de transporte do Frade segue em sistema de baldeação e aguarda a liberação da ponte do Trapiche, que está em obras, para normalizar.

+ Mais Notícias