Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Renda

Infraero se compromete a agilizar expansão da pista do Aeroporto de Macaé

2011-04-07 17:28:33 - Jornalista: Catarina Brust
Compartilhe:  
Foto: Divulgação
Após encontro em Brasília, Infraero se compromete a levantar demandas para o pouso de aeronaves até 72 assentos

O encontro em Brasília (DF), entre o secretário de Desenvolvimento Econômico, Cliton da Silva Santos, o deputado federal, Adrian Mussi e o presidente da Infraero, Antônio Gustavo Matos do Vale, na última terça-feira (5) já rende frutos. Após tomar conhecimento da necessidade de expansão e preparação da pista do Aeroporto de Macaé para o pouso e decolagem de aviões de médio porte e não só helicópteros,Vale se comprometeu a dar toda urgência para que o município seja atendido neste sentido.

O Aeroporto de Macaé é o maior em número de pouso e decolagem de helicópteros da América Latina, recebendo anualmente 420 mil usuários de diversas partes do país e do mundo, profissionais da cadeia produtiva de exploração e produção de petróleo e gás offshore da Bacia de Campos.

A partir da reunião em Brasília, onde o secretário de Desenvolvimento Econômico representou o prefeito de Macaé, Riverton Mussi, foi determinada a suspensão da licitação de melhoria da resistência da pista e fosse revisto o projeto para atender pousos de aeronaves de até 72 passageiros (ATR 72). De acordo com o superintendente da Infraero em Macaé, Hélio Batista, a determinação é ‘emergencial’.

- O diretor de engenharia da Infraero encaminhou ao engenheiro da regional do Rio para que suspendêssemos a licitação do atual projeto para que as empresas de Aviação Azul e Trip passem suas demandas de operação para aeronaves de até 72 passageiros. O projeto será adaptado com a revisão da melhoria de resistência do piso – explicou Hélio Batista.

Os argumentos apresentados pelo secretário de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico e pelo deputado federal foram fundamentais para sensibilizar o presidente da Infraero quanto a expansão e melhoria da pista do Aeroporto de Macaé.

- Esse problema se arrasta há vários anos e o prefeito Riverton vem buscando, ao longo de seu governo, ampliar a capacidade do aeroporto que hoje só atende aos helicópteros. Macaé é uma cidade que não para de crescer, é a Capital Nacional do Petróleo e acaba passando por situações constrangedoras por não ter voos regulares que atendam a demanda do município. A empresa Azul, por exemplo, já demonstrou interesse em implantar voos para Macaé, inclusive com estudo de melhoria para a pista -, explicou Cliton da Silva Santos.

Após o encontro em Brasília, a Infraero entendeu que para o desenvolvimento de Macaé é necessário voos regulares com aeronaves modernas de até 72 assentos.

- No mesmo momento a presidência da Infraero se comprometeu a dar toda urgência para o município possa ser atendido neste sentido. Após essa reunião a superintendência regional do Rio já recebeu determinação da presidência para que todos os procedimentos sejam acelerado e mantenha o governo municipal informado”, completou o secretário de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico.

De acordo com Cliton, hoje a visão quanto à melhoria da pista do aeroporto é muito mais animadora.

- A partir desse encontro estamos muito mais animados porque percebemos uma mudança radical de conceito da Infraero que entende hoje que a movimentação de melhoria dos aeroportos do país não tem que ser só em função da Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016, mas sim para o desenvolvimento do país que hoje usa o modal aéreo como um dos principais meios de locomoção -, informou.

O superintendente da Infraero em Macaé, explicou que na próxima semana já será enviada para a presidência do órgão, as demandas apontadas pelas empresas para a melhoria de resistência da pista do aeroporto do município.

+ Mais Notícias