Unidades de urgência e emergência adequam novos fluxos de atendimento aos pacientes com sintomas de Dengue

Feb 22, 2024 7:36:00 PM - Jornalista: Equipe Secom

Foto: Divulgação

A Secretaria de Alta e Média Complexidade da Prefeitura de Macaé prossegue com ações de combate à dengue em Macaé. No que diz respeito ao atendimento, novos fluxos de trabalho foram implementados para acolher os pacientes com sintomas da doença. O alinhamento interno ocorreu na tarde desta quinta-feira (22), no auditório do Centro Integrado Administrativo da Saúde (CIAS), no bairro Novo Cavaleiros.

As orientações foram transmitidas a todos os diretores das unidades de urgência e emergência, aos profissionais da gerência de Vigilância Epidemiológica e aos coordenadores de laboratórios. As novas ações incluem aumento do número de cadeiras de hidratação, aumento de suporte de soro e alinhamento do fluxo de testagem e triagem. Tais medidas são essenciais para o atendimento adequado aos pacientes, o controle da doença e demonstram o compromisso com a saúde pública.

A Secretaria de Saúde de Macaé intensifica os cuidados de prevenção à dengue no município durante o verão, período em que os casos tendem a aumentar devido às condições favoráveis para a reprodução do mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença. De acordo com a secretária adjunta de Alta e Média Complexidade, Mayara Rezende, a prevenção da dengue não depende apenas das ações do poder público, mas também da participação ativa da população.

"Todas as ações estão sendo tomadas. Estamos na estratégia de fluxo de atendimento, abastecendo as unidades e aumentando o número de profissionais, para enfrentarmos essa luta que é de todos nós", destacou.

A gerente de Vigilância Epidemiológica, Elenice Sales, participou da reunião e destacou as ações conjuntas entre os órgãos. "A gente continua em alerta para o número de casos positivos para dengue. As ações são integradas entre a secretaria de Saúde, secretaria de Serviços Públicos, Coordenadoria Especial de Vigilância Ambiental, dentre outras, para que a gente consiga controlar e bloquear a cadeia de transmissão e diminuir o número de casos", pontuou.